9 agosto 2022 6:29
9 agosto 2022 6:29

Atlético não aguenta pressão, perde para o Flamengo e dá adeus à Copa do Brasil

Atlético não aguenta pressão, perde para o Flamengo e dá adeus à Copa do Brasil

Por O Tempo

- Publicidade -

Com um clima tenso no que diz respeito a tudo que envolvia o jogo, o Atlético entrou no Maracanã na noite desta quarta-feira (13) com a vantagem de um gol, mas não aguentou a pressão do Flamengo e deixa a Copa do Brasil nas oitavas de final. Jogando mal, com atuações irreconhecíveis de atletas como Hulk e Junior Alonso, o Galo perdeu por 2 a 0 e deixa passar, precocemente, a chance de conquistar a milionária competição pelo segundo ano consecutivo.

Os dois gols foram feitos pelo uruguaio De Arrascaeta, um marcado no primeiro tempo, e o outro, no segundo; etapa em que o zagueiro Junior Alonso foi expulso, após dois cartões amarelos, e prejudicou o seu time na corrida atrás de empatar o placar agregado e levar a disputa para os pênaltis.

O próximo compromisso do Atlético é no domingo (17), contra o Botafogo, no estádio Nilton Santos. Confronto será às 18h e é válido pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro Série A, competição que o clube pode conquistar a liderança já no final de semana.

Nas quartas de final, o oponente do Flamengo sairá em sorteio. Os outros classificados são: Athletico, Fluminense, Atlético-GO, Fortaleza e Corinthians. Nesta quinta-feira (14), ainda há os duelos entre Palmeiras x São Paulo e Botafogo x América.

O jogo

A partida já começou intensa, mas sem o clima tenso que vinha de fora do estádio. Nos primeiros minutos, ambos os times atacavam; enquanto o Flamengo buscava furar o fechado sistema defensivo do adversário, com jogadas de infiltração principalmente com Everton Ribeiro e Arrascaeta, o Atlético apostava nas jogadas de velocidade, com Ademir e Hulk.

Com o passar dos minutos, os rubro-negros passaram a controlar a partida, abafando os alvinegros, que não conseguiam mais sair jogando com qualidade. Boas defesas de Everson seguravam a vantagem, mas chegou um momento em que a situação não foi mais sustentada.

Aos 45 minutos do primeiro tempo, o atacante Pedro dividiu bola com Allan no meio-campo, ganhou a disputa e tocou enfiado para Arrascaeta, que bateu na saída do arqueiro atleticano para a explosão no Maracanã. Já no último lance, Ademir quase fez encobrindo Santos, mas a primeira etapa terminou 1 a 0, mas empatada no agregado.

O segundo tempo começou com o jogo mais aberto, com os dois times buscando o resultado, mas as chances claras de gol diminuíram. Aos 17 minutos do segundo tempo, o zagueiro Junior Alonso tentou sair jogando pela esquerda, porém, novamente Pedro roubou e sofreu a falta, próximo à área. Everton Ribeiro cobrou, o próprio centroavante raspou de cabeça e a bola sobrou para o uruguaio; Everson defendeu, mas a bola já havia entrado. 2 a 0 e classificação encaminhada.

A partir daí, evidentemente os jogadores do Galo ficaram nervosos e as jogadas já não funcionavam mais. O Flamengo se fechou para esperar os erros dos mineiros e sair jogando em velocidades, em especial com as entradas do zagueiro Fabrício Bruno e do atacante Marinho — e foi num contra-ataque deste último que o zagueiro paraguaio do Atlético fez falta e levou o segundo cartão amarelo.

Depois disso, a situação do Galo ficou ainda mais difícil. Faltou perna e qualidade para tentar balançar as redes. Quem continuava tento mais chances era o Urubu, que em várias oportunidades esteve perto de ampliar o resultado.

FICHA TÉCNICA

O quê: Flamengo x Atlético

Motivo: volta das oitavas de final da Copa do Brasil

Quando: quarta-feira, 13 de julho de 2022, às 21h30 (de Brasília)

Onde: Maracanã, no Rio de Janeiro

Flamengo: Santos, Rodinei, David Luiz (Fabrício Bruno), Léo Pereira e Filipe Luís; João Gomes, Thiago Maia, Arrascaeta (Diego) e Everton Ribeiro (Victor Hugo); Gabigol (Ayrton Lucas) e Pedro (Marinho). Técnico: Dorival Júnior

Atlético: Everson; Mariano, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Igor Rabello), Jair (Otávio) e Nacho Fernández (Rubens); Matías Zaracho (Eduardo Vargas), Ademir (Keno) e Hulk. Técnico: Turco Mohamed

Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio (GO); Bruno Raphael Pires (GO) e Bruno Boschila (GO). VAR: Paulo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN)

Gols: Arrascaeta (45′ do 1ºT e 18′ do 2ºT)

Cartões amarelos: João Gomes e Thiago Mais (FLA); Allan, Junior Alonso e Mariano

Cartão vermelho: Junior Alonso

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS