18 agosto 2022 8:59
18 agosto 2022 8:59

Ameaça aérea: Flamengo incrementa repertório ofensivo e castiga rivais pelo alto

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Os últimos sete gols marcados pelo Flamengo têm algo em comum: todos saíram em jogadas pelo alto. Com um dos elencos mais técnicos do futebol brasileiro, o time, que já estava acostumado a envolver os adversários em jogadas pelo chão, incrementou o repertório ofensivo e passou a castigá-los também na bola aérea.

As qualidades rubro-negras no jogo aéreo ofensivo ficaram claras após a goleada de 4 a 0 sobre o Juventude. Diante de um adversário frágil defensivamente, o Flamengo teve espaços para criar chances de diversas formas, mas os quatro gols de cabeça após cruzamentos com a bola rolando denotam um padrão ofensivo da equipe.

Pedro marcou os dois primeiros com passes de Arrascaeta e Everton Ribeiro. Em seguida, foi a vez do próprio camisa 7 – de apenas 1,74m – marcar de cabeça após cruzamento de Gabigol. Por fim, Cebolinha cruzou para Lázaro testar com força e dar ponto final à goleada.

Antes, na vitória de 2 a 0 sobre o Coritiba, os três pontos foram novamente conquistados graças ao jogo aéreo. Em duas cobranças de escanteio, Gustavo Henrique e Diego balançaram as redes e garantiram o triunfo rubro-negro. O gol do camisa 10 foi com o pé, é verdade, mas surgiu em jogada de bola parada e após desvio de cabeça de Pedro na primeira trave.

Flamengo x Coritiba - Gustavo Henrique
Gustavo Henrique e Diego marcaram contra o Coritiba (Foto: Gilvan de Souza/Flamengo).

O primeiro da sequência de sete gols em bola aérea saiu na vitória de 2 a 0 sobre o Atlético-MG, na Copa do Brasil. Em falta lateral perto da área, Everton Ribeiro cruzou, Pedro desviou e Arrascaeta marcou de peixinho na segunda trave. Um gol que valeu a classificação e exemplifica a mais recente característica do time rubro-negro.

LÍDER EM APROVEITAMENTO NOS DUELOS AÉREOS

Os gols em jogadas pelo alto se tornaram uma tônica recente, mas não é uma novidade para o Flamengo. Entre todos os 20 times da Série A do Brasileirão, o Rubro-Negro tem o melhor aproveitamento em duelos aéreos, sendo este superior a 57%.

A repetição de treinamentos e um ótimo posicionamento dos jogadores, começando a atacar a bola, é o que tem feito a diferença nas bolas aéreas. Tem sido a solução em algumas partidas – analisou Dorival Júnior, após a goleada sobre o Juventude.

Fonte/ Portal Yahoo.com

Em busca de manter o bom momento, o Flamengo se prepara para enfrentar o Avaí, pela 19ª rodada do Brasileirão. A partida será neste domingo, às 11h (de Brasília), na Ressacada. Com 27 pontos, a equipe ocupa atualmente a sétima posição na tabela do Brasileirão.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS