4 julho 2022 12:41
4 julho 2022 12:41

SBT é condenado a bancar lua de mel em Acapulco após noivos entrarem na Justiça

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A Justiça de São Paulo condenou o SBT a pagar a viagem de lua de mel de um casal que participou, em junho de 2018, do “Fábrica de Casamentos”. As informações são do portal “Uol”.

A nutricionista J.M. e o editor de vídeo E.S. realizaram seu casamento no reality e ganharam, na parte final do programa, como prêmio, uma viagem de lua de mel para Acapulco, no México. Um cheque cenográfico gigante foi entregue a eles na ocasião pelos apresentadores Chris Flores e Carlos Bertolazzi.

“Ao longo de todos esses mais de 40 meses de tratativas, o casal nunca teve uma definição ou qualquer comprovação de que a viagem seria de fato realizada, como por exemplo, o envio de documentação que demonstrasse a reserva de hotel ou até mesmo aquisição de passagens aéreas em seus nomes”, declarou à Justiça a advogada Vanessa Rascov, que representa o casal.

O juiz José Francisco Matos condenou o SBT a pagar R$ 26 mil ao casal, valor que considera a despesa com a viagem e uma indenização por danos morais. Além do SBT foram condenados também as empresas Discovery Networks Brasil, Formata Produções e Conteúdo Ltda. e Cinqtours Viagens e Turismo Ltda., parceiras na realização do reality.

“Quatro anos após a oferta realizada, as rés não disponibilizaram ao casal a viagem prometida”, destacou o juiz na decisão. O atraso na disponibilização da viagem foi exacerbado e foge do razoável.”

Na defesa apresentada à Justiça, a emissora argumentou que “ocorreram situações incontroláveis que atrasaram o momento de veraneio em praias mexicanas”.

“A viagem de núpcias, infelizmente, foi postergada por inúmeros problemas burocráticos gerados pela pandemia”, afirmou o SBT à Justiça, citando que o prêmio é uma “doação” e, sendo assim, poderia ser “refugada”. De acordo com a emissora, ninguém pode ser compelido a fazer uma doação “sob vara”.

A Cinqtours Viagens disse ter sido incumbida de fornecer a viagem e que, em nenhum momento, se negou a prestar o serviço.

Afirmou que a lua de mel não ocorreu num primeiro momento porque o casal não tinha visto para os Estados Unidos, onde seria realizada a escala da viagem. Disse também que, na sequência, as medidas de restrições impostas por conta da pandemia impossibilitaram a realização da viagem.

Fonte: IstoÉ

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.781 outros assinantes

ÚLTIMAS