15 agosto 2022 2:42
15 agosto 2022 2:42

Procedimentos de gastrostomia endoscópica percutânea serão realizados no Pronto-Socorro

Por Agência de Notícias do Acre

- Publicidade -

A partir de agora, usuários do Sistema Único de Saúde (SUS), da rede pública estadual do Acre, que se encontram internos no Pronto-Socorro de Rio Branco, e necessitam realizar o procedimento de gastrostomia endoscópica percutânea serão atendidos na própria unidade.

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), visando melhor atender os pacientes que se encontram internos a longo tempo PS, criou dentro do hospital o Centro de Procedimento de Gastrostomia Endoscópica Percutânea, com o objetivo de dar melhor qualidade de vida a estes pacientes. Anteriormente o procedimento era realizado na Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre).

Centro de Procedimento de Gastrostomia Endoscópica Percutânea, no Huerb. Foto: cedida

A gastrostomia endoscópica percutânea é um procedimento que combina técnicas da endoscopia para introduzir uma sonda que atravessa a parede do abdômen e vai direto ao tubo digestivo em pacientes que precisam fazer uso de sonda gástrica para se alimentar e receber líquidos e medicação diretamente no estômago, ao invés de ingerir e deglutir.

Este procedimento, que é minimamente invasivo, é usado em substituição da laparotomia (barriga aberta), leva em conta a debilidade do paciente e tem como objetivo menor exposição a riscos.

Paciência durante procedimento de gastrostomia endoscópica percutânea. Foto: cedida

O período de recuperação pós-cirúrgico é extremamente mais rápido, além disso o procedimento de gastrostomia visa proporcionar uma melhor qualidade de vida para o paciente, pois o procedimento substitui a sonda nasoenteral (SNE) cujas intercorrências com perda e reinserção são rotineiras. Os pacientes com indicação da gastrostomia são submetidos a avaliação do Programa Melhor em Casa, para, após a alta, continuarem seus cuidados em suas residências, assistidos por uma equipe multidisciplinar.

“Os pacientes que se encontram de longa permanência muitas vezes ficam condicionados ao procedimento para a alta melhorada. A ideia é desospitalização segura desses pacientes, visando melhor qualidade de vida. No momento estamos na fase inicial, a ideia é padronizar o serviço. Para isso, estamos alinhando com o Programa Melhor em Casa, que tem sido nosso grande parceiro nesse processo de desospitalização”, destaca o enfermeiro Ádalo Lima, coordenador de gestão das clínicas e leitos do PS.

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS