5 julho 2022 5:43
5 julho 2022 5:43

Preso suspeito de jogar água fervendo em mulher durante briga

O homem estava embriagado e atacou a companheira que estava com a filha no colo

Por D24am

- Publicidade -

Herley Carlos Coelho, 30, de apresentou nesta quarta-feira (8), na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), no Parque Dez, zona Sul de Manaus. O suspeito foi preso e responderá por violência doméstica praticava contra sua companheira, Jéssica de Oliveira Gomes, 27.

O crime ocorreu no dia 28 de maio deste ano, no bairro São José Operário, zona leste. Familiares relataram que homem ameaçou e jogou água quente nas costas da vítima, além de tomar o celular dela, impedindo-a de pedir ajuda.

De acordo o pai da vítima, a família ficou surpresa com a atitude de Herley porque ele nunca havia apresentando nenhum comportamento violento. A briga começou quando o casal estava em casa ingerindo bebidas alcoólicas. O pai de Jéssica informou que o genro queria que a vítima pedisse demissão do emprego para dar mais atenção a casa e aos filhos.

Mas a versão contada foi contestada, Herley Carlos contou que encontrou algo comprometedor no celular dela Jéssica, ele a confrontou e o casal teve uma discussão e chegou e chegou a travar uma luta corporal.

“Eles começaram uma luta corporal, e segundo a versão dele, ela bate no fogão e água derrama, então não seria a mão dele que teria derrubado a água. A gente sabe que por conta da discussão do agressor e da vítima, ela acabou sendo queimada”, explicou a delegada Débora Mafra, titular da DECCM.

Segundo a polícia, o casal já havia se desentendido outras vezes. Os familiares informaram que o motivo da discussão seria para que a vítima abandonasse o trabalho, mas essa informação não foi citada no termo de declaração da Jéssica.

De acordo com a advogada de Herley, a vítima não ficou em cárcere privado, como informado, ela ficou sem o celular e só conseguiu avisar a família do dia seguinte após a queimadura.

“Ela não ficou em cárcere privado, inclusive, ela não fala que ficou, ela diz que ficou sem o celular, no depoimento dela. Ela dormiu com ele no sábado para domingo, no domingo ela liga pra uma tia e daí por diante ela estão separados”, explicou a advogada Sarah Anijar.

O homem responderá por lesão corporal, injúria, combinados com a violência doméstica.

Veja vídeo:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.798 outros assinantes

ÚLTIMAS