5 julho 2022 11:09
5 julho 2022 11:09

O milagre de Ronaldo Fenômeno. Mesmo com dívida de R$ 1 bilhão, o Cruzeiro renasce nas suas mãos

O ex-jogador está vivendo o melhor ano de sua vida como dirigente. Já subiu o Valladollid na Espanha. E caminha firme para levar o Cruzeiro de volta à Série A. E trazendo dinheiro de todos os lados para a Toca da Raposa

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Ronaldo prometeu a si mesmo em janeiro.

Faria de 2022 o ano mais marcante de sua vida como dirigente.

Dono de duas equipes que estavam na Segunda Divisão, o jogador que ganhou três vezes a Bola de Ouro, como melhor do mundo, e campeão da Copa e do Mundial de Clubes, tinha certeza de que não apenas sua fortuna, avaliada em R$ 850 milhões, resolveria.

Ele assumiria o seu lado pouco conhecido, o de pessoa fria, calculista, dura nos negócios. E que não teria medo de mandar embora quem não fosse absolutamente necessário ou não trouxesse lucros.

Aos 45 anos, o seu carisma segue o mesmo. Capaz de fazer as pessoas se esquecerem do profundo relacionamento que ele tinha, por exemplo, com o ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, que o queria como seu sucessor, antes de ser banido do futebol, por denúncias de corrupção.

Ou que foi flagrado com três travestis em um motel no Rio de Janeiro.

Ou ainda ter jogado com mais de 100 quilos a Copa do Mundo de 2006 e levado quase o time todo para farras até as 5 da manhã durante a competição. Com a bênção de Parreira, preocupado com a saúde de Zagallo.

Ou ter passado dos 110 quilos quando atuava no Corinthians. Com direito à famosa farra na boate Pops’Drinks, de Presidente Prudente, quando Mano Menezes estava com o time em uma pré-temporada na cidade do então dirigente, o ex-jogador Antônio Carlos.

Nada disso volta à tona.

Impera a aura vitoriosa do garoto que saiu do pobre bairro de Bento Ribeiro, no Rio de Janeiro e ganhou o mundo. E se tornou o primeiro jogador brasileiro midiático.

Agora, e com razão, o que merece destaque é o acerto do dirigente centralizador Ronaldo Nazário.

Para fazer o Valladollid subir da Série B, a Liga Adelante, para a Série A da Espanha, a La Liga, Ronaldo e seus sócios investiram 22 milhões de euros, cerca de R$ 113 milhões. O time ficou em segundo lugar, atrás apenas do Almeria.

Ele comprou 51% das ações do clube espanhol, em 2018, por 30 milhões de euros, R$ 154 milhões. Depois aumentou o investimento e é dono hoje de 80% das ações. Desde então já passou pela alegria de manter o clube por dois anos na Série A. Mas foi massacrado com o rebaixamento em 2020/2021, que custou o rebaixamento, depois da penúltima colocação na La Liga.

Ronaldo já avisou que aprendeu.

E vai investir, pelo menos, 55 milhões de euros, cerca de R$ 282 milhões, na formação de um time forte na nova temporada, que começará em agosto.

No Brasil, dono de 90% do Cruzeiro, ele colhe os frutos de uma dura, cruel e criticada reformulação no futebol do clube. Trocou jogadores, como o ídolo Fábio, dispensou, sem piedade, Vanderlei Luxemburgo, seu ex-treinador no Real Madrid.

Montou um time competitivo, vibrante, barato. Com um treinador novo, sem vícios do futebol brasileiro, e muito ambicioso. O uruguaio Paulo Pezzolano.

A derrota na final do Campeonato Mineiro, para o rival Atlético por 3 a 1, trouxe mais esperança do que tristeza.

Ronaldo não teve constrangimento. Não quis mais seguir com o ídolo Fábio. E ele foi embora do Cruzeiro

O foco deste ano é conseguir a classificação para a Série A, em 2023.

E a campanha segue excelente. Com um time muito bem montado para a Série B. Sem medalhões cansados, sem jogadores apenas baratos. Rígido, reduziu em 30% a folha salarial do fracassado ano de 2021. O orçamento para o futebol é exatamente a metade gasta na temporada passada.

Rafael Cabral, Leo Pais, Zé Ivaldo, Eduardo Brock e Matheus Bidu (Rafael Santos); Willian Oliveira, Adriano (Edu), Neto Moura e Fernando Canesin (Pedrão); Jajá (Rodolfo) e Rafa Silva (Pedro Castro).

O time que venceu o Operário em Ponta Grossa e que, em apenas dez rodadas, é líder absoluto. Com sete pontos de vantagem para o segundo colocado, o Sport.

Todos os jogadores com salários, luvas e premiações em dia.

Além disso, Ronaldo conseguiu uma marca impressionante.

Ao assumir o Cruzeiro, em janeiro, o número de sócios-torcedores efetivos, pagantes, era de 8 mil pessoas. No dia 6 de maio, o clube anunciou, com orgulho, ter atingido o número de 50 mil sócios-torcedores. A animação com Ronaldo, com o time, com a nova filosofia, capaz de “ressuscitar” o clube que tem mais de R$ 1 bilhão em dívidas, é impressionante.

A meta é ter 100 mil sócios no fim de 2022.

Ronaldo é o principal articulador da formação da Libra, a liga dos clubes brasileiros, que brigará de forma conjunta pelos direitos de transmissão dos torneios nacionais. Além de assumir a organização do Brasileiro e da Copa do Brasil. Ele trouxe dirigentes da La Liga e, com a gestão financeira da investidora XP, a ideia está caminhando firme.

Além disso, segue a reforma administrativa para tentar sanar a dívida bilionária acumulada com gestões incompetentes, irresponsáveis e, por indícios da Polícia Federal, corruptas.

A obsessão é fazer o Cruzeiro lucrativo. Ele não entrou no clube para fazer caridade nem perder dinheiro.

Para isso, há a certeza de montar uma equipe competitiva em 2023, quando ficar confirmada a volta à Série A.

Aos 45 anos, Ronaldo vai cumprir uma promessa midiática que fez, com a volta do Valladollid para a Primeira Divisão Espanhola.

Irá de Valladollid a Santiago de Compostela, de bicicleta, com a esposa, Celina Locks.

São 500 quilômetros de distância.

A notícia já correu o mundo.

Logo se pensou em Ronaldo, muito acima do peso, gordo, pedalando, com grande sacrifício, os 500 quilômetros.

Ninguém divulgou, no entanto, que as bicicletas serão motorizadas.

Como a que Fred usou de Belo Horizonte ao Rio de Janeiro, quando foi contratado pelo Fluminense.

Melhor ficar com a lenda do que com a realidade.

Mas Ronaldo, de novo, está mostrando a que veio ao mundo.

Outra vez está conseguindo uma grande vitória pessoal.

Porque, antes de dezembro de 2021, ninguém acreditava no Cruzeiro.

Foi quando foi anunciado que ele seria o dono de 90% do clube.

O resultado, em seis meses, já é impressionante.

Ronaldo Luiz Nazario de Lima é mesmo um fenômeno…

Por R7

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.801 outros assinantes

ÚLTIMAS