3 julho 2022 1:08
3 julho 2022 1:08

Mulher alega agressão de marido após achar camisinha e lubrificante no trabalho

Ela já sabia de casos de infidelidade do companheiro e encontrou objetos no mercado em que ambos trabalham

Por O Tempo

- Publicidade -

Uma mulher de 40 anos acionou a Polícia Militar em Uberaba, no Triângulo Mineiro, após alegar que foi agredida pelo companheiro, de 52 anos, durante discussão. Após saber de casos extraconjugais do marido, a mulher contratou um serviço de detetive particular para seguir o homem e encontrou, no local em que os dois trabalham, gel lubrificante, preservativos e vários chips de telefone, o que foi o motivo da briga dessa quinta-feira (9).

De acordo com a versão da mulher no boletim de ocorrência, o casal está junto desde 2009 e que trabalham juntos há seis anos na empresa do homem. Em setembro do ano passado ela se mudou com os filhos para o bairro Alfredo Freire, com a promessa de que ele também se mudaria, o que não tinha ocorrido ainda. Desde o início do namoro, a mulher alega que há atrito por causa da infidelidade do companheiro. Segundo ela, em fevereiro deste ano ela recebeu ameaça de uma mulher, que é representante comercial, e “estaria se envolvendo emocionalmente” com o companheiro dela. Na ameaça, a suposta amante disse que a mulher não prestava e que ia ficar com o marido dela, já que eles se gostavam e que a mulher só estaria com ele por “interesse no dinheiro”.

No final do mês passado, no dia 29, a mulher disse ter recebido uma ligação de número confidencial a ameaçando de um latrocínio, que é o roubo seguido de morte. Ao contar ao marido, ele disse que não tinha nada com o caso. Depois de muitas discussões entre o casal, a mulher contratou os serviços de um detetive que seguiu o homem por três semanas.

Com as informações em mãos, a mulher confrontou o homem nessa quinta de que “sabia de suas aventuras sexuais, e que queria se separar dele definitivamente, e que encontrou no local de trabalho de ambos, gel lubrificante, preservativos, telefone com vários chips, tendo sido respondida com ironia”, de acordo com o boletim de ocorrência. Irritada com a reação do parceiro, a mulher passou a empurra-lo, momento em que alegou receber vários socos no rosto, na cabeça e nas costelas, além de ser segurada pelo pescoço. Ela alegou que ambos se agrediram até chegar na cozinha do local de trabalho, onde o homem pegou uma “mão de pilão” e acertou a cabeça dela, provocando uma lesão na testa.

Aos policiais, o homem alegou que chegou de viagem nessa quinta e que a mulher “estava exaltada e tentou agredi-lo sem sucesso, que ele estava apenas se defendendo, enquanto ela o provocava para que ele a agredisse”. Como ela não teria conseguido provocar o homem, iniciou uma “auto agressão, indo até o fundo do mercado e voltado com um ferimento na testa”.

A mulher foi encaminhada à UPA Mirante para atendimento médico e apresentava lesão na testa, arranhão no pescoço e inchaço no punho esquerdo. O homem não apresentava lesões. Ambos foram encaminhados à delegacia ilesos e foram liberados.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.752 outros assinantes

ÚLTIMAS