13 agosto 2022 7:32
13 agosto 2022 7:32

Governo participa de reunião técnica sobre migração no Alto Acre

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Na quinta-feira, 23, a Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e Políticas para as Mulheres (SEASDHM), participou de uma reunião técnica promovida pelo Ministério Público no município de Brasileia.

A ocasião foi de avaliação e monitoramento da organização da Rede de Proteção Social aos Migrantes e Refugiados nos municípios de Brasileia e Epitaciolândia, com o objetivo de fortalecer o diálogo entre as instituições e com a sociedade civil. O foco principal foi o de análise dos encaminhamentos já adotados no âmbito do Estado e dos municípios envolvidos com a política de migração.

A procuradora-geral do Ministério Público do Acre, Kátia Rejane, recepcionou os envolvidos com a política de migração da região: “Estamos aqui para um conhecimento formal do que já foi feito quanto aos nossos compromissos formalizados previamente”.

O promotor de Justiça, Juleandro Martins, enfatizou a necessidade de maior diálogo entre os envolvidos no fluxo migratório, para a obtenção de melhores resultados e entendimento entre as instituições: “Esse é um trabalho difícil que envolve muitos atores, mas precisamos trabalhar de maneira integrada para atender a política”.

A contribuição do Ministério Público foi apreciada por atuantes dos municípios e do Estado. Foto: Carlos Alexandre/SEASDHM

Representando o Estado do Acre, a titular da SEASDHM, Ana Paula Lima falou dos avanços obtidos com as diversas políticas públicas trabalhadas e assegurou: “Estamos na busca de mais conquistas, principalmente em relação à pauta migratória, que é tratada com muito rigor por nossa gestão”.

A gestora estadual também apreciou o esforço mútuo das instituições: “É valorosa essa união entre os entes responsáveis, principalmente a parceria do Ministério Público, que tem se mostrado disposto a construir um fluxo resistente, próximo ao Estado e aos municípios”.

O apoio do Conselho Estadual foi de grande importância para os municípios. Foto: Carlos Alexandre/SEASDHM

Na ocasião, os representantes dos municípios foram ouvidos quanto ao trabalho já desenvolvido, e um prazo foi estipulado para a apresentação de demais ações. O Conselho Estadual de Assistência Social tirou dúvidas técnicas dos profissionais municipais que se mostraram dispostos a trabalhar, junto com as instituições, para prover o suporte inicial.

Fonte: Agência Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS