17 agosto 2022 7:33
17 agosto 2022 7:33

Governo e Congresso querem que novo presidente da Petrobras segure preço dos combustíveis até a eleição

Caio Paes de Andrade também tem ouvido pedidos para baixar os valores da gasolina e do diesel

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O governo do presidente Jair Bolsonaro e lideranças do Congresso Nacional esperam que o novo presidente da Petrobras, Caio Paes de Andrade — cujo nome foi confirmado nesta segunda-feira pelo Conselho de Administração da empresa — atue para evitar novos aumentos nos preços dos combustíveis pelo menos até as eleições, em outubro.

Andrade já ouviu pedidos dentro do governo também para avaliar se seria possível reduzir os valores cobrados da gasolina, do óleo diesel e do gás de cozinha.

Em meio a críticas e sem unanimidade: Petrobras diz que Paes de Andrade é ‘empreendedor com sucessos comprovados’
CGU: Sob gestão de Paes de Andrade, aplicativos do governo apresentam vulnerabilidades e recorde de reclamações
Para tentar manter um discurso liberal e de respeito ao mercado, integrantes do governo argumentam que a empresa poderia segurar os reajustes por conta da volatilidade no mercado causada pela guerra na Ucrânia. Também citam o que chamam de “função social” da empresa e aderência à agenda ESG (sigla em inglês para meio ambiente, sustentabilidade e governança).

A política de preços da Petrobras hoje é baseada numa paridade com o dólar e o barril de petróleo.

Alta rotatividade: veja os presidentes da Petrobras no governo Bolsonaro

Por O Globo

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS