5 julho 2022 7:13
5 julho 2022 7:13

Filho de condenada por caso Evandro é preso usando CNH com nome da criança morta

Por Redação ecos da notícia

- Publicidade -

Luccas Abagge, 32 anos, foi preso na noite deste sábado (18), ao cruzar a fronteira no Brasil por Ponta Porã (MS), a 313 km de Campo Grande. Ele é filho de Beatriz Abagge, uma das condenadas pela morte do menino Evandro Ramos Caetano, em Guaratuba (PR). De acordo com a Polícia Civil, o homem apresentou documentos falsos com o nome do garoto morto. As informações são do G1.

Abagge tentou cruzar a fronteira vindo do Paraguai. Ele dirigia um carro com os faróis apagados e foi abordado pela Polícia Militar ao adentrar o Mato Grosso do Sul. As regras de trânsito brasileiras exigem que, ao trafegar por rodovias, os motoristas deixem os faróis do carro acessos.

No veículo, Lucas estava acompanhado pela esposa. Ele apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com o nome de Evandro Oliveira Ribeiro. Ao consultarem o documento na Secretaria Nacional de Trânsito (Senatran), os agentes policiais constataram que a imagem não se tratava de Luccas.

Ao conferirem o sistema do Paraná, os policiais perceberam que havia um mandado de prisão contra Luccas no estado. Ele foi condenado por dois homicídios, um cometido em 2015 e o outro em 2016, em Curitiba, capital paranaense.

As penas do homicídio qualificado chegam a 54 anos e as sentenças foram emitidas em 2019.

O homem foi levado para a 1ª Delegacia de Polícia de Ponta Porã e está preso por uso de documento falso. De acordo com o boletim registrado pelos policiais, Luccas estava muito “agressivo e nervoso” e precisou ser algemado.

A esposa de Luccas foi ouvida como testemunha e alegou que não sabia dos mandados de prisão contra o marido, a quem conhecia apenas por Evandro.

Fonte:Yahoo notícias

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.800 outros assinantes

ÚLTIMAS