3 julho 2022 10:12
3 julho 2022 10:12

Estudante relata ter sido filmada dentro de banheiro de Universidade

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Uma estudante de serviço social da Universidade de Brasília (UnB) relatou ter sido filmada e fotografada enquanto usava um dos banheiros do Instituto Central de Ciências (ICC) da Universidade de Brasília (UnB), na noite desta terça-feira (7/6). O relato foi publicado na página do Instagram do Centro Acadêmico de Serviço Social (Caseso).

De acordo com o relato, ela estava assistindo a uma aula quando foi usar o banheiro da parte superior do ICC Sul. Quando já estava dentro do box, ela percebeu que um homem estava com um celular filmando ela por cima da cabine do reservado. Ela tentou correr atrás do assediador, mas ele já tinha corrido. Segundo ela, ele estava vestido todo de preto e de máscara.

“Fiquei pasma e quando vi o celular sobre o box fiquei sem reação. Gritei: Ei, o que é isso!? Ao sair do box, eu não tinha nem fechado o zíper da minha calça direito e o pervertido já estava longe”, relata.

A estudante ainda diz que não foi bem atendida pelos seguranças da universidade e os dados dela só foram registrados depois que um professor a acompanhou. “Eu estava em prantos! Que situação horrorosa e humilhante! Que lugar é esse onde não se pode nem usar o banheiro com segurança?”, afirma. Após o ocorrido, a estudante ainda conta que não conseguiu mais assistir aula e teve que ir embora.

relato estudante serviço social
relato estudante serviço social(foto: reprodução )

Relato de estudante do serviço social
Relato de estudante do serviço social(foto: reprodução )

 

Em nota, a UnB informou que está apurando o ocorrido e que as imagens das câmeras de segurança da universidade serão entregues para investigação da Polícia Civil ainda nesta quarta. “A UnB repudia qualquer tipo de violência e reitera seu compromisso com a defesa dos direitos humanos. A Diretoria de Atenção à Saúde da Comunidade Universitária (DASU) já está em contato com a estudante para realizar o acolhimento necessário”, diz a nota.

A instituição ainda disse  que vem aprimorando a segurança nos campi, com medidas “como a instalação de mais de 550 câmeras de monitoramento, troca de lâmpadas e o estabelecimento de protocolos para lidar com situações de assédio. Também procura trabalhar a conscientização da comunidade acadêmica, com debates e cursos sobre o combate e a prevenção à violência contra a mulher e a outros grupos vulneráveis.”

O centro de ensino também acrescentou que foi criada a Câmara de Direitos Humanos, vinculada ao Conselho Universitário (Consuni), instância máxima da instituição, para reforçar a política de “Política de Direitos Humanos da Universidade”.

Leia na íntegra a nota da Universidade:

“A Universidade de Brasília (UnB) está apurando o ocorrido com uma estudante nas dependências do Instituto Central de Ciências (ICC) na noite de ontem (7). As imagens captadas pelas câmeras de segurança da Universidade estão disponíveis para a investigação da Polícia Civil.

A UnB repudia qualquer tipo de violência e reitera seu compromisso com a defesa dos direitos humanos. A Diretoria de Atenção à Saúde da Comunidade Universitária (DASU) está em contato com a estudante para o acolhimento necessário.

A instituição aprimora continuamente a segurança nos campi, com medidas como a substituição de lâmpadas e a ampliação do sistema de videomonitoramento, que está ganhará novas câmeras neste semestre, além das 550 já instaladas. A UnB também vem estabelecendo protocolos para prevenir e lidar com situações de assédio. Além disso, a instituição procura conscientizar a comunidade acadêmica, com debates e cursos sobre o combate e a prevenção à violência contra a mulher e a outros grupos vulneráveis.

Fortalecendo ainda mais as iniciativas voltadas à proteção da comunidade e salvaguarda da igualdade de direitos, a não-violência e a valorização da pluralidade de corpos e existências, foi criada a Câmara de Direitos Humanos, vinculada ao Conselho Universitário (Consuni), instância máxima da instituição. A UnB também criou a Secretaria de Direitos Humanos, um órgão ligado ao gabinete da reitora Márcia Abrahão, que reforça o compromisso com o cumprimento da Política de Direitos Humanos da Universidade.


Fonte: Correio Braziliense

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.750 outros assinantes

ÚLTIMAS