6 julho 2022 3:40
6 julho 2022 3:40

Caso Geovana: Justiça concede liberdade provisória a irmão suspeito de ocultar corpo

Adolescente de 13 anos foi encontrada enterrada dentro da casa da família em Jacareí (SP) após mais de 20 dias desaparecida. Pai foi preso pelo crime e o irmão é suspeito de ocultação do cadáver.

Por g1 Vale do Paraíba

- Publicidade -

A Justiça concedeu nesta quarta-feira (15) liberdade provisória ao irmão da adolescente Geovana da Costa Martins dos Santos, de 13 anos, que foi morta e enterrada em casa pelo pai em Jacareí (SP). O jovem foi preso no dia 10 suspeito de participar do crime fazendo a ocultação do cadáver.

A decisão do juiz Marcos Augusto Barbosa dos Reis teve base em um pedido do advogado Jorge Cespedes, responsável pela defesa do jovem, e estabelece que o irmão precisa cumprir algumas obrigações, como comparecimento a audiências, evitar determinados locais.

O magistrado considerou que o jovem tem direito ao benefício por ser réu primário e ter bons antecedentes. A investigação da Polícia Civil está em fase final e ele pode ter que depor novamente. O jovem estava preso na cadeia de Jacareí. O pai segue preso.

O caso

Geovana da Costa Martins dos Santos, de 13 anos, estava desaparecida desde o dia 20 de maio. A polícia investigava o caso e familiares e amigos se mobilizaram nas buscas pela jovem.

A família chegou a dar entrevista à TV Vanguarda sobre o caso. Na entrevista, o pai conta que estava com ela em casa, quando a adolescente saiu e não foi mais vista.

Restos de material de construção, similares ao chão do quarto que foram encontrados em uma área próxima da casa, levaram a polícia a fazer uma investigação no imóvel em que corpo de adolescente foi encontrado enterrado em Jacareí, SP — Foto: Divulgação/ Polícia Civil

Investigação

Durante as investigações, a polícia descartou as duas hipóteses de apuração: a de que ela poderia estar perdida em uma área de mata, já que participava de um grupo de escoteiros; e de que ela poderia ter se envolvido com algo ilícito e disso o sumiço.

Ao fazer buscas no bairro, a polícia encontrou partes de concreto e piso em um terreno baldio e ao entrarem na casa da vítima perceberam que eram similares. Após a descoberta, fizeram a busca e encontraram o corpo da jovem em um saco enterrado no quarto do irmão.

Pai confessou o crime

Após o encontro do cadáver, o pai de Geovana confessou o crime. Ele disse ter usado cocaína e durante uma discussão com a filha a estrangulou. Após o ato, enterrou a adolescente.

Quando a filha sumiu, em maio, pai preso suspeito de enterrá-la em casa disse que ela ‘levantou, tomou café e saiu’ — Foto: Reprodução/ TV Vanguarda

O homem foi preso em flagrante e o filho, onde o corpo estava enterrado também. A polícia pediu a prisão dele para investigar seu envolvimento.

O jovem de 20 anos alegou que chegou em casa no dia em que a família havia relatado o sumiço e o pai fazia uma obra em seu quarto. O homem teria alegado que seria preciso uma pilastra no cômodo e então o jovem saiu. Na volta, o local estava com o chão irregular, mas não suspeitou de crime.

No sábado (11) o pai passou por audiência de custódia e sua prisão foi convertida em preventiva. A do irmão da vítima também foi mantida até ser relaxada, nesta quarta-feira.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.850 outros assinantes

ÚLTIMAS