30 junho 2022 10:49
30 junho 2022 10:49

Após demissão, Jornalista processa Globo por sexismo e emissora é condenada a pagar R$ 1 milhão

Após ser demitida depois de 7 anos na Globo, Carina Pereira moveu ação contra a emissora

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A jornalista Carina Pereira moveu uma ação contra a Globo, após 7 anos de trabalho, por sexismo, ela ganhou a ação e a emissora vai ser obrigada a pagar R$ 1 milhão.

A jornalista fazia parte da equipe do Globo Esporte de Minas Gerais, ela trabalhou na emissora por 7 anos e foi demitida no final de 2021.

Nas redes sociais, Carina fez um longo desabafo dizendo que sofreu assédio moral da Globo, isso a motivou a fazer o processo contra a emissora.

O decreto do Juiz foi revelado pelo site NaTelinha, que teve acesso aos documentos processuais, nele consta que, segundo o Juíz, Carina realmente sofreu assédio praticado pelo seu ex chefe na época.

“É evidente que em um ambiente marcado pelo sexismo, a postura corporativa da Reclamada que, segundo ela, adota “não apenas (…) políticas de prevenção e repressão à prática à prática de atos discriminatórios, mas, também, a promoção de políticas de valorização, inserção e representatividade da mulher no ambiente de trabalho” (fl. 274), possuindo, inclusive, um “Comitê Diversidade do Esporte”, é necessária e elogiável, dada a importância do próprio Grupo Globo, em razão de seu porte capilaridade social”, revela um trecho do documento.

MAIS DE UM MILHÃO

A jornalista também pediu análise dos abonos salarias, ferias, feriados trabalhados, finais de semana entre outros benefícios que resultam em um total de R$ 1.594.961,41..

Contando ainda os 20 mil reais referente aos custos que a jornalista gastou com os advogados para conseguir processar a Globo.

 

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.747 outros assinantes

ÚLTIMAS