6 julho 2022 5:52
6 julho 2022 5:52

Suinocultura será intensificada no Acre e contará com a participação comunitária em municípios como Cruzeiro do Sul

Empresa “Dom Porquito”, instalado no Acre, vai expandir ações em parceria com o Governo do estado para a criação de até 40 mil animais em nova unidade

Por Tião Maia, da Redação do Ecos da Notícia

- Publicidade -

Com investimentos da ordem de R$ 20 milhões, a começarem a ser liberados já nos próximos dias, o Governo do Estado vai ampliar ainda mais a parceria com a inciativa privada para a intensificação da suinocultura no Acre.

A previsão é de que as unidades tenham a capacidade para abrigar de 35 a 40 mil animais. Foto: Arquivo Secom

A ideia é que o Estado possa criar novas plantas de abate e de engorda de animais não só na região do Alto Acre, onde funciona a empresa “Dom Porquito”, e também agora com a participação da comunidade, com novos criadores atuando em parceria com a empresa.

A ideia é expandir a empresa para a região do Juruá, com a criação, em confinamento de até 40 mil animais em abates diários, em Cruzeiro do Sul. Ali, produtores rurais poderiam criar seus animais em parceria e orientação da empresa Dom Porquito.

Reunião neste sentido foi feita na manhã desta segunda-feira, 16, no gabinete do governador, entre o chefe do executivo estadual, Gladson Cameli e o empresário Paulo Santoyo, sócio da empresa Dom Porquito. O deputado Nicolau Júnior (PP), presidente da Assembléia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), também participou do encontro.

No encontro, ficou estabelecido que, para viabilizar ainda mais a criação de suínos no Estado, será necessária a instalação de unidades comunitárias que incentivem não só a criação, mas também a produção de grãos, como milho e soja, base para a ração de nutrição e alimentação dos animais.

“Temos potencial para exportação, com grande capacidade de produção, temos clientes e temos demanda, porém falta o suíno vivo. Reduzindo o custo de produção com a instalação de unidades de produção no campo, vamos viabilizar a criação desses animais e transformar o estado em um grande incentivador do agronegócio “, disse Gladson Cameli.

De acordo com as primeiras tratativas da reunião, o primeiro local beneficiado com a instalação de unidades de produção comunitária será o município de Cruzeiro do Sul. A previsão é de que as unidades tenham a capacidade para abrigar de 35 a 40 mil animais.

“Os animais serão fornecidos para a Dom Porquito, que, por sua vez, vai industrializar, vender e exportar, trazendo riqueza para o Acre. As unidades serão independentes e ficarão à disposição dos produtores rurais.Tendo o consumo, o agricultor vai ter oportunidade de plantar e ter pra quem vender. Além de aumentar o produto interno do estado, vamos gerar emprego, renda e mercado para consumo”, explicou Paulo Santoyo, representante do frigorífico no Acre.

Presidente da Assembleia Legislativa do Acre, Nicolau Júnior, também participou da reunião e parabenizou a iniciativa do governador, de incentivo ao agronegócio. “É uma ideia excelente e chega num momento oportuno, para reaquecer nossa economia. Isso mostra o compromisso do governo com o homem do campo e o interesse em transformar o estado um verdadeiro campo de exportação “, destacou.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.864 outros assinantes

ÚLTIMAS