23 maio 2022 1:16
23 maio 2022 1:16

Reajuste na assinatura da Amazon Prime, deve ocorrer em breve no Brasil

Gigante do varejo e do streaming atualizou o valor do serviço que oferece acesso ao Prime Video e benefícios em sua loja online.

Por Redação Ecos da notícia

A Amazon anunciou nessa terça-feira, 3, que o preço da assinatura do Amazon Prime irá aumentar no Brasil a partir do dia 22 de maio. Com isso, o pacote mensal, que era de R$ 9,90, passa a custar R$ 14,90, enquanto o anual vai de R$ 89,00 para R$ 119,00. Para os membros que já assinam Prime, a mudança acontece a partir de 24 de junho, na data de renovação da assinatura. Já os clientes que optarem pelo plano anual até o dia 19 de maio poderão desfrutar do preço atual por 12 meses, confirmou a empresa a VEJA.

Lançado em 2019, o Amazon Prime é um pacote que dá aos usuários benefícios como o como o frete grátis sem valor mínimo e ofertas especiais no site da plataforma, além de acesso ao Amazon Prime Video, serviço de streaming da empresa que vem se expandindo nos últimos anos.

Sem reajuste desde que foi lançado no país, a Amazon credita a mudança de preço a um aumento do custo operacional com os investimentos e melhorias feitas no programa ao longo dos últimos anos, como a expansão da cobertura do frete grátis e maior agilidade na entrega. “Reforçamos o compromisso de continuar trazendo novidades, melhorar o programa e apresentar novas maneiras de tornar a vida dos membros ainda melhor”, disse em comunicado.

O aumento, porém, acontece logo depois de a empresa registrar um prejuízo de 3,8 bilhões de dólares no primeiro trimestre do ano, preocupando investidores.

Outro ponto levantado é a expansão do catálogo do Prime Video. Ativa na disputa pelo mercado do streaming, a empresa, assim como as concorrentes, tem investido pesado em conteúdos originais, como The Boys, A Roda do Tempo e as séries brasileiras Dom e Manhãs de Setembro. Lançará, em setembro, a superprodução O Senhor dos Anéis: Os Aneis do Poder, a aguardada série derivada do universo do universo de Tolkien. Além das séries e filmes, a plataforma também entrou na disputa pelo mercado esportivo com a exibição de jogos da Copa do Brasil.

Vale lembrar também que a empresa oficializou em março a compra do Metro-Goldwyn-Mayer, a MGM, um dos mais antigos e tradicionais estúdios de Hollywood, por 8,5 bilhões de dólares.

Segundo a Amazon, o estúdio complementará os serviços da Amazon Prime Video e da Amazon Studios ao oferecer “uma oferta diversificada de opções de entretenimento para clientes.”

Fonte/VEJA.ABRIL

 

 

 

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.224 outros assinantes

ÚLTIMAS