24 maio 2022 12:16
24 maio 2022 12:16

Policial militar do Acre é segundo colocado em corrida no Deserto do Atacama, no Chile

Por Assessoria de Comunicação da PMAC

Jeffersson Pereira da Silva ou, como é conhecido na Polícia Militar do Acre (PMAC), 3º sargento P. Silva, tem 39 anos de idade, sendo 12 deles dedicados a uma de suas paixões: o atletismo. Neste domingo, 1º, além de realizar um de seus sonhos, participar da Prova Mountain do Deserto do Atacama, no Chile, o acreano fez bonito: ficou em 2º lugar na sua categoria, tendo sido o mais bem colocado entre os brasileiros.

Com um ambiente que integra natureza, lazer e desafios, as provas que são realizadas na Cidade San Pedro, situada em um planalto elevado, são divididas nas categorias de 42, 23 e 6 quilômetros. O sargento se inscreveu na de 23 quilômetros, em meio a 300 competidores dos mais variados lugares do planeta, conseguiu se destacar e subir ao pódio em sua categoria profissional, com o tempo de 2 horas e 5 minutos.

Entre as escalas de serviço, o militar sempre arranjou um tempo para os treinamentos e vem se dedicando desde o ano passado para essa prova em específico, mas devido a pandemia da Covid-19, a organização do evento teve que adiar a prova. O adiamento foi oportuno para o sargento aproveitar e intensificar os treinamentos, tendo que adaptar as condições de terreno oferecidos em Rio Branco, umas das dificuldades apontadas pelo atleta.

“Dentro do deserto há muitas dunas e areia fofa, o que dificultava a corrida. Como aqui na nossa cidade não tem como treinar essa parte de Dunas de areia, foi uma das dificuldades que encontrei, além do clima que é muito diferente do nosso. Lá, peguei uma temperatura de 10 graus”, destacou o sargento, que é um dos destaques nas provas de corrida de rua do Estado do Acre, sempre conquistando seu lugar nos pódios.

O militar, que desde 2009 integra efetivamente as fileiras da corporação e possui curso operacionais na área policial, como Ações Táticas Especiais (CATE) da PMAC e Controle de Distúrbios Civis pela Polícia Militar de Rondônia (PMRO), enfatiza o significado desta conquista para sua vida e a importância da busca dos sonhos na vida das pessoas.

“Primeiro, é uma realização pessoal, que queria conhecer essa prova há muito tempo. E em segundo, é provar para as pessoas que elas podem fazer o que elas têm vontade. Se elas têm um sonho, elas podem realizar, basta dedicação e constância”, destacou o sargento, que é filho de empregada doméstica com um roçador e hoje “desbravou” e “conquistou” o famoso deserto chileno.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.224 outros assinantes

ÚLTIMAS