22 maio 2022 7:47
22 maio 2022 7:47

PATERNIDADE? EM PROCESSO CONTRA AMBER HEARD, DEFESA DE JOHNNY DEPP VOLTA A ENVOLVER ELON MUSK

Processo movido por Depp contra a atriz tem gerado declarações polêmicas.

Por Redação Ecos da notícia

Iniciado no mês de abril, o processo de difamação movido por Johnny Depp contra a atriz Amber Heard, que foi sua companheira, tem resultado em declarações polêmicas.Depp processou a atriz por difamação após ela ter escrito em 2018, no The Washington Post, um no qual diz ser uma “figura pública que representa a violência doméstica”.

Com troca de farpas e inúmeras acusações, que envolvem abuso emocional e físico de ambas as partes, nem mesmo Elon Musk, atual homem mais rico do mundo, ficou de fora do circo midiático.

Durante uma das sessões do tribunal, a defesa do ator que viveu o pirata ‘Jack Sparrow’ nas telonas disse que Elon Musk seria o pai de Oonagh Paige Heard, filha de Amber Heard nascida através de barriga de aluguel no ano passado.

Tática?

A paternidade é atribuída a Musk diante do relacionamento que o bilionário e a atriz tiveram no ano de 2016, após a separação, além de um breve envolvimento em 2018.

Até mesmo e-mails em que Amber fala sobre a relação que teve com o dono da Tesla foram exibidos na corte através do ex-agente de Johnny Depp. No que foi escrito, a atriz dizia que não o amava. O Yahoo também repercute que o astro de ‘Edward Mãos de Tesoura’ mostra evidências que comprovariam a traição por parte de Amber, algo negado por ela.

O Page Six repercute que os boatos dizem que Musk seria o pai da criança após doar esperma. A alegação aplicada pela defesa de Depp acaba por tirar a credibilidade de Amber.

Quando a filha nasceu, Heard falou sobre a decisão de ter uma criança em seus ‘próprios termos’ e como episódios do tipo ainda não são normalizados.

“Há quatro anos, decidi que queria ter uma criança. Eu queria fazer isso em meus próprios termos”, escreveu ela através do Instagram. “Agora aprecio o quão radical é, para nós, como mulheres, pensar sobre uma das partes mais fundamentais de nossos destinos dessa maneira. Espero que cheguemos a um ponto em que seja normalizado não querer uma aliança para ter um berço”.

Fonte/ aventurasnahistoria.uol.com

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.227 outros assinantes

ÚLTIMAS