14 maio 2022 12:02
14 maio 2022 12:02

Mutirão de cirurgias do Opera Acre beneficia pacientes de Feijó e Tarauacá

Por

Ficaram no passado os dias de angústia e sofrimento de pacientes que aguardavam na fila de espera por cirurgias gerais, de hérnia e vesícula nos municípios de Feijó e Tarauacá. Os quase 50 procedimentos realizados no Hospital Geral de Tarauacá, durante a sexta-feira, 13, e neste sábado, 14, entraram para as estatísticas de sucesso do Opera Acre, tido como um ousado empreendimento de Saúde, que já beneficiou quase quinhentos cidadãos em todo o Estado.

A iniciativa do governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde (Sesacre), começou em 2019 , mas os riscos de contaminação da pandemia de covid-19 paralisaram suas atividades. Com o controle da crise sanitária em 2022, a operação retornou com a meta de zerar as demandas reprimidas de todas as regionais do Estado.

O governo tem a ousada meta de zerar as filas de espera em todo Estado. Foto: cedida

Diane Carvalho, coordenadora interina da Sesacre no Juruá, esteve no local apreciando o sucesso da ação e destacou a determinação do governador Gladson Cameli e o empenho da titular da Sesacre, Paula Mariano, para tornar o serviço ao alcance de todos.

Procedimentos cirúrgicos foram realizados no Hospital Geral Dr. Sansão Gomes. Foto: cedida.

“Os nossos gestores têm se empenhado muito para trazer mais saúde aos municípios de difícil acesso. O número de cirurgias realizado nesse mutirão é expressivo e ajudam a reduzir a espera de anos de milhares de acreanos”, observou.

Governo tem se esforçado para levar dignidade aos acreanos. Foto: Marcos Santos/Secom

A gratidão de quem viu o sofrimento acabar

“Há quase quatro anos eu esperava por esse momento. Sofri muito, tive inúmeras crises com dores, mas graças a Deus e ao Estado hoje acabarão os meus dias ruins”, destaca Andreza Nascimento de Oliveira, moradora de Tarauacá, que passou por cirurgia para retirada de pedras na vesícula.

Andreza Nascimento de Oliveira, moradora de Tarauacá, que passou por cirurgia para retirada de pedras na vesícula. Foto: Marcos Santos/Secom

“Eu esperei por dois anos pela cirurgia na vesícula. Já fui até Cruzeiro do Sul, mas não consegui o procedimento. Hoje me sinto feliz, pois sei da dificuldade que muita gente enfrenta para ter acesso a esse serviço. Tê-lo perto de casa é uma benção grandiosa”, Aline do Nascimento Conceição, de 22 anos, moradora de Tarauacá.

“Ter o serviço pertinho de casa é uma benção”, Aline do Nascimento Conceição, de 22 anos, moradora de Tarauacá.

“Hoje chegou o dia da minha cirurgia que esperei por dois anos. Estou muito feliz, pois sei que a partir de hoje a vida vai voltar ao normal, sem dores”, Francisca Cruz de Silva, de 63 anos, moradora da zona rural de Tarauacá, que retirou pedras da vesícula.

Francisca Cruz de Silva, de 63 anos, moradora da zona rural de Tarauacá, que retirou pedras da vesícula. Foto: Marcos Santos/Secom

Fonte: Agência Acre

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.185 outros assinantes

ÚLTIMAS