5 julho 2022 11:50
5 julho 2022 11:50

Maternidade Bárbara Heliodora homenageia parceiros e mães doadoras do banco de leite humano

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

Em alusão ao Dia Mundial da Doação de Leite Materno, celebrado em 19 de maio, a Maternidade Bárbara Heliodora realizou nesta sexta-feira, 27, uma singela homenagem à todos os parceiros e mães doadoras do banco de leite humano, com um amistoso café da manhã e entrega de presentes.

Segundo a gerente geral do Sistema Assistencial da Saúde da Mulher e da Criança (Sasc), Paula Fontes, a homenagem é uma forma de agradecimento aos envolvidos pelo gesto voluntário e nobre, que todos os dias salva a vida de dezenas de crianças prematuras ou cujas mães não conseguem amamentar.

“Foi a forma que encontramos de agradecer e incentivar tanto as mães como os parceiros à continuarem nos ajudando. Atualmente, temos apenas 20 doadoras cadastradas no nosso banco de leite materno e precisamos reforçar sobre a importância desse tipo de doação”, explicou a gerente.

Laura Fontes destacou a importância de ser doadora de leite materno. Foto: Pedro Devanir/Secom

Entre as instituições homenageadas estavam Ministério Público do Acre (PMAC), Universidade Federal do Acre (Ufac), Corpo de Bombeiros Militar do Acre (CBMAC), Hospital Santa Juliana (HSJ), Núcleo do Ministério da Saúde do Acre, também o Centro de Referência ds Saúde do Trabalhador (Cerest), e a associação Rotary Club.

Um único pote de leite pode alimentar até 10 recém-nascidos diariamente. Dependendo do peso, 1 ml é suficiente para nutrir a criança a cada vez que for alimentada. O pequeno Cláudio Davi, é um exemplo. Nasceu no último dia 18 de maio, com apenas 7 meses de gestação. Como precisou de tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), ele, assim como os demais na mesma situação, foi um dos alimentados através da doação de leite materno.

“Eu vim de Sena Madureira e meu filho nasceu com apenas 2,100 kg. Precisou ser alimentado através do leite de doadoras e, se não fosse isso, ele não teria sobrevivido. Saiu da UTI com saúde e bem nutrido. Hoje, graças a Deus, consigo amamenta-lo. Em breve, receberemos alta”, relatou a mãe, Cleuciane Oliveira.

Cláudio Davi nasceu no último dia 18 de maio. Foto: Pedro Devanir/Secom

Já a história da bombeira Lya Julia Barbosa foi diferente. Aos 26 anos, ela teve seu primeiro filho com 8 meses de gestação. Embora prematuro, ela conseguiu amamenta-lo e hoje faz parte do seleto grupo de mães doadoras do banco de leite humano, gerando até dois litros de leite por doação.

“Fui orientada pelo hospital a ser uma doadora de leite materno após o nascimento do meu filho. E acho importante que haja essa conscientização. Fico feliz por ser uma doadora e ainda por fazer parte de uma instituição parceira. Sou militar do Corpo de Bombeiros e lá a gente deixa a disposição da Maternidade, um veículo oficial e um militar para ajudar na coleta de leite em domicílio”, contou Oliveira.

A militar do Corpo de Bombeiros foi uma das homenageadas neste evento. Foto: Pedro Devanir/Secom

Como ser uma doadora:

Para doar, basta que a mãe esteja produzindo leite. Quanto mais a mulher amamenta , mais leite ela produz. Para doar, basta que a mão esteja saudável e não tome medicamento que possa prejudicar a amamentação.

Após a doação, todo leite que foi doado é analisado, pasteurizado e submetido a rigoroso controle de qualidade antes de ser dado a uma criança.

As interessadas, a gerência aconselha a procurar a maternidade Bárbara Heliodora ou entrar em contato pelo telefone: (68) 3224-1060. O Banco de Leite Humano disponibiliza kits para a coleta e também recebe as doações em domicílio.

Fonte/ Agência de notícias do Acre

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.801 outros assinantes

ÚLTIMAS