6 julho 2022 5:13
6 julho 2022 5:13

Matadores de comerciária em acidente de trânsito vão a julgamento pelo Júri Popular nesta terça-feira

Ícaro Pinto e Alan Lima, que faziam "racha" sob efeito de álcool, sentam no banco de réus e devem enfrentar pesada condenação; previsão é que sentença saia só amanhã

Por Tião Maia, da Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

O julgamento, pela 2a Vara do Tribunal do Júri Popular da Comarca de Rio Branco, dos réus Ícaro Pinto e Alan Lima, começa dentro de instantes na manhã desta terça- feira, 17 de maio, Fórum Criminal da Cidade da Justiça, na Capital. Os dois respondem pela morte da comerciária Jonhliane Paiva, morta, aos 30 anos de idade, em agosto de 2020, num acidente automobilístico na Rua Antônio da Rocha Viana em que os dois réus foram acusados de dirigirem carros de luxo e possantes em alta velocidade, sob efeito de álcool, fazendo “racha” (apostando corrida). Ícaro dirigia um BMW e Alan, um Fusca de luxo.

Tribunal preparado para o início do julgamento. A segunda, patentes da vítima. Foto: Dell Pinheiro

O julgamento de hoje, o primeiro em que um acidente de trânsito vai à Júri Popular, tem previsão para ser encerrado somente amanhã, na quarta-feira. A possibilidade de os réus serem condenados, com penas pesadas, é alta. É o que espera o promotor do caso, Efraim Mendonza, que denunciou os acusados por assassinato. O juiz é Alisson Braz.

A expectativa por um longo julgamento é por causa do grande número de testemunhas. A previsão é de que durante a sessão de hoje seja ouvidas pelo menos 13 testemunhas de acusação. Amanhã deverá ocorrer os debates entre defesa e acusação.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.864 outros assinantes

ÚLTIMAS