7 agosto 2022 6:47
7 agosto 2022 6:47

Marido chora ao voltar ao local onde esposa morreu em acidente

Por Antônio Malvadeza, Ac24horas

- Publicidade -

A enfermeira Maria Alessandra de Souza da Silva, de 41 anos, foi atropelada na semana passada e devido a gravidade dos ferimentos morreu na emergência do pronto socorro do HUERB onde trabalhava salvando vidas.

Na manhã desta segunda-feira (30), José Rodrigues da Silva, esposo da vítima, voltou ao local do acidente, ocorrido na esquina da travessa Caramuru com a avenida Nações Unidas. Com a filha de cinco anos nos braços, ele permaneceu no lugar por algum tempo e, ajoelhado, chorou e pediu justiça.

“Espero que a justiça seja feita e que essa senhora seja exemplarmente punida. A rotatória para fazer a conversão está a 50 metros e ela não respeitou a sinalização, optando por fazê-la de forma errada e matou minha esposa”, disse.

No dia 25 de maio, quarta-feira da semana passada,era aniversário de José Rodrigues, motivo pelo qual Maria Alessandra o acordou com o tradicional “parabéns pra você” e até lhe deu um presente. Antes de ir para o trabalho na emergência do Pronto Socorro de Rio Branco deu um grande abraço no esposo.

Passavam de 6h40min quando Maria Alessandra, como fazia quase que diariamente se deslocava para o trabalho numa motocicleta de sua propriedade, quando teve sua trajetória cortada pela condutora de um Honda Civic, que fez uma conversão não permitida para entrar na Travessa Caramuru e colheu em cheio a enfermeira que transitava na sua mão de trânsito.

Com fraturas e ferimentos graves, Maria Alessandra foi socorrida por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e conduzida a emergência do Pronto Socorro, seu local de trabalho, onde infelizmente morreu. A causadora do acidente deverá responder por homicídio culposo.

Veja o vídeo compartilhado pela irmã da vítima nas redes sociais:

ÚLTIMAS