19 maio 2022 1:00
19 maio 2022 1:00

Mães denunciam escola por falta de mediadores para crianças com Autismo

Escola Infantil Vovó Mocinha Magalhães não tem mediador para atender crianças com necessidades especiais na capital. Pais de alunos planejam fazer protesto para exigir profissionais. Prefeitura afirma que profissionais já foram contratados e devem começar atendimento ainda esta semana.

Por Redação Ecos da notícia

Mães de alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e outras necessidades especiais da Escola Infantil Vovó Mocinha Magalhães, em Rio Branco, estão inconformadas com a falta de mediadores para os filhos no colégio. Segundo a denúncia, as aulas começaram há cerca de três semanas e em algumas não tem professor fixo.

Além disso, para atender e cuidar de todos os alunos, a direção do colégio estaria revezando das aulas.

Fotoilustrativa.

“Meu filho vai para aula um dia sim e outro não porque a professora não tem como dar conta de uma sala com 26 crianças, sendo que quatro a cinco delas precisam de mediadores. A escola está fazendo revezamento, uma semana ele vai segunda, quarta e sexta e na outra terça e quinta”, criticou a servidora pública Cristiane Lima, que tem um filho de 4 anos matriculado na escola.

A servidora reclamou também que as aulas já iniciaram tarde, por conta da greve dos professores, e ainda há essa falta de assistência no colégio. O filho de Cristiane está no pré II e tem diagnóstico de epilepsia, atraso global do desenvolvimento e apraxia da fala.

“Está atrasando muito o desenvolvimento das crianças. É essencial para ele desenvolver a fala, além da terapia que ele faz, a escola é essencial e não tem uma continuidade necessária que ele precisa”, lamentou.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.221 outros assinantes

ÚLTIMAS