28 maio 2022 5:50
28 maio 2022 5:50

Mãe é condenada a 1 ano e 6 meses de prisão por matar o próprio filho

As investigações apontaram que a mãe agrediu o filho pela insatisfação com o ex-marido, pai do garoto, por não pagar pensão alimentícia

Por Portal O Tempo

A mãe acusada de matar o próprio filho de 1 ano e 8 meses foi condenada por homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. O julgamento, realizado no Fórum Lafayette, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, nesta segunda-feira (2), resultou em pena de um ano e seis meses de prisão. Dayse Amâncio dos Reis responderá em liberdade.

O Conselho de Sentença, formado por quatro homens e três mulheres, se reuniu após ouvir as partes e indagar a acusada. O júri decidiu pela desqualificação do crime de doloso, com intenção de matar, para culposo. Nathan Henrique Amâncio de Oliveira dormia quando foi agredido pela mãe na região abdominal.

O crime bárbaro foi registrado em janeiro de 2014 no bairro Parque São João, na capital mineira. As investigações apontaram que a mãe agrediu o filho pela insatisfação com o ex-marido, pai do garoto, por não pagar pensão alimentícia. Na época, o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) apresentou denúncia contra a mulher.

Dayse, na época, negou as agressões contra o filho, no entanto, entrava em contradições, segundo as investigações. Ela chegou a dizer que Nathan tinha engasgado e depois supôs que ele poderia ter se machucado enquanto ela tentava reanimá-lo.

O delegado Alexandre Oliveria Fonseca, responsável pelas investigações, chegou a descrever a personalidade da suspeita como fria e seca.

Defesa

O advogado de defesa, Zanone Oliveira, argumentou que Dayse não tem culpa pelas agressões e pelo filho. Segundo ele, o culpado é o pai da criança. A defesa disse ainda que a mulher é vítima por ter errado na escolha com quem se relacionar.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.276 outros assinantes

ÚLTIMAS