10 maio 2022 6:36
10 maio 2022 6:36

Gladson Cameli e Fernanda Hassem se emocionam em agenda em Brasiléia ao levar água potável à comunidade do Nazaré

“Eu via pessoas que eu conheço e chamo pelo nome com dificuldade para tomar um copo de água e hoje, quando a água chega, é difícil segurara emoção”, diz prefeita

Por Tião Maia, da Redação do Ecos da Notícia

Visivelmente emocionados, ela com lágrimas nos olhos, a prefeita de Brasiléia, Fernanda Hassem (PT), e o governador Gladson Cameli (PP) se abraçaram, nesta terça-feira, 10, em Brasiléia, durante uma solenidade na periferia do município, numa troca de afagos cheia de simbolismos e significados. Fernanda Hassem é filiada ao PT e Gladson Cameli, ao PP – partidos diametralmente opostos do ponto de vista ideológico, mas, ainda assim, governador e prefeita demonstraram que as relações pessoais podem transcender às ideologias e à política.

Foto cedida: Raylanderson Frota

Fernanda Hassem emocionou-se, como toda mãe, ao falar das dificuldades de mulheres moradoras do Bairro 8 de Março, no ramal do Nazaré, cuja população, estimada em pelo 800 famílias, vivia sem água potável. Muita gente, de acordo coma prefeita, não tinha sequer água para beber porque a única fonte que ainda produzia alguma água para os moradores locais era de péssimo gosto, meio salobra e um pouco mal cheirosa.

“Vi aqui, mulheres, mães, tias e avós, pessoas que eu conheço e as chamo pelos seus nomes, com dificuldades para dar um banho no filho, no sobrinho ou no neto. Eu saía daqui entalada, e quando chegava em casa, que via meus filhos com água à vontade, tomados banhos, muitas vezes eu desabei em choro, em tristeza, por não poder fazer grande coisa naquele momento. O máximo que eu podia fazer era pedir, mas, mesmo assim, ainda tive que suportar alguns nãos na cara”, revelou a prefeita.

“Por isso, ao ver a água jorrar e saber que as pessoas daqui terão água potável diariamente e que aquele sofrimento vai acabar e que o governador Gladson Cameli e sua equipe aceitaram meus pedidos, me emociona. Eu sou forte, dura até mas, num momento como este, não tem como não me emocionar”, acrescentou.

Foto cedida: Raylanderson Frota

Já em lágrimas, o governador Gladson Cameli veio em socorro à prefeita: a abraçou e acalentou seu choro, enquanto ela tentava continuar o discurso interrompido pela visível emoção.

A população instalada no ramal do Nazaré é formada basicamente por pessoas que fugiram das grandes enchentes dos últimos anos e que atingiram o Bairro Leonardo Barbosa, na periferia de Brasiléia. Ali, além da falta de água potável, não havia ruas, apenas alguns varadouros, de terra batida.

“Eu sabia que não poderia haver asfalto sem primeiro ter água. E quando dei uma entrevista em Rio Branco, num canal de TV de muita audiência, o apresentador até riu de mim, me criticando por comemorar a conquista de água aqui para o Nazaré. E eu disse ao apresentador: pois tente ficar um dia sem água, como vive aquele povo ali há anos”, afirmou.

Foto cedida: Raylanderson Frota

A água potável no local deve beneficiar pelo menos 738 famílias, algo próximo a duas mil pessoas e não é só a água que vai beneficiar aquela população, anunciou o governador Gladson Cameli logo após o relato da prefeita sobre as dificuldades enfrentadas pelos moradores da localidade.

Acompanhado de vários de seus assessores, o governador anunciou asfaltamento de ruas e a regularização fundiária de pelo menos 800 lotes de quem mora no local.

Foto cedida: Raylanderson Frota

“Venho aqui abraçar a prefeita Fernanda com o coração cheio de gratidão, tenho muito à agradecer à Fernanda, aos nossos deputados estaduais, à bancada federal e ao presidente Jair Bolsonaro.Na verdade, ninguém é obrigado a gostar do presidente, o que eu até respeito, mas não posso deixar de agradecê-lo por nos ajudar na pandemia, com as vacinas. Se ele tomou ou não a vacina, o fato é que nunca deixou de mandar vacina para que a gente conseguisse vencer o coronavírus e virar esta página triste da nossa história”, disse Gladson Cameli.

“Eu peço que continuemos unidos em defesa da vida e do bem do Acre. Sobre o meu Governo, o que posso dizer é que temos muito ainda a fazer e que há muita água para rolar por debaixo da ponte”, acrescentou.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.171 outros assinantes

ÚLTIMAS