10 agosto 2022 6:35
10 agosto 2022 6:35

Droga estava escondida em uma garrafa, embalagens de óleo de coco e em calças jeans

A ação ocorreu no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -
Cocaína líquida apreendida na operação. Foto arquivo retirada da Internet.

Durante fiscalização de rotina, utilizando equipamento de raio-X e auxiliados pelos cães de faro Bruce e Roxy, servidores da Receita Federal identificaram volumes suspeitos no interior de uma mala que havia sido despachada em Rio Branco e seguiria para Lisboa.

Em seguida, a equipe acionou a Polícia Federal, que conseguiu identificar e deter o proprietário da bagagem prestes a embarcar na aeronave. Ao abrirem as malas, os aduaneiros e os policiais federais encontraram uma garrafa de pisco – bebida típica do Peru – e seis pacotes de óleo de coco, além de nove sacos plásticos colados na parte interna de calças jeans, os quais continham cocaína em forma líquida e somaram um peso bruto de 9,3 kg.

O passageiro foi preso em flagrante e poderá responder pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Fonte/ O Alto Acre

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS