27 maio 2022 6:07
27 maio 2022 6:07

Dona de pousada desmente informações oficiais de resgates as vítimas de queda de Helicóptero

Empresária diz que vítimas ainda estão na mata e não houve resgate pelo Corpo de Bombeiros.

Por Redação ecos da notícia

A empresária Cintia Dane, proprietária da Pousada Canto Em canto Janaina, localizada a margem do Rio Croa, no município de Cruzeiro do Sul, através de um grupo de whatssap, alertou que as autoridades de segurança pública e Corpo de Bombeiros não resgataram as vítimas da queda do Helicóptero que estava à serviço da DSEI – Distrito Sanitário Especial Indígena, que caiu no início da tarde deste domingo, no meio da Floresta com sete pessoas a bordo, entre elas duas crianças, os pais , o piloto e copiloto.

De acordo com Cintia, o copiloto e o técnico em enfermagem, identificados respectivamente por Rodrigo e João Gomes saíram sozinho da mata, após caminharem cerca de quatro horas, onde chegaram em uma propriedade de ribeirinhos que os levaram de canoa até o Porto do Croa, em Cruzeiro do Sul.

“É preciso falar a verdade. Estamos todos aqui aguardando  chegada das vítimas. As crianças são as mais graves, a mãe delas sofreu uma fratura tá com dificuldades de andar na mata, já são quase meia noite estamos todos aqui acompanhando a chegada” disse em tom de revolta.

[videopress qxQhf5dc]

As duas crianças, os pais delas, e o piloto até as 21 horas estavam caminhando na mata, e até a meia noite eram aguardados no Porto do Croa.

Entenda o caso:

Na manhã deste domingo, 08, o Helicóptero que pertence a uma empresa privada que presta serviço ao Distrito Sanitário Especial Indígena- DSEI, órgão ligado ao Ministério da Saúde, saiu de Rodrigues Alves, com destino na aldeia Cocoaçu no Rio Envira pra ir buscar duas crianças que estariam com pneumonia.

No retorno, a aeronave caiu no meio da Floresta com sete pessoas a bordo.

O piloto e copiloto conseguiram entrar em contato com técnicos do DSEI e informaram sobre a queda, a informação foi repassada ao Corpo de Bombeiros Militar que enviou quatro militares.

Ocorre que o copiloto e o técnico de enfermagem conseguiram sair da mata sozinhos, e foram para o Hospital.

Apartir daí as informações passaram a ser desencontradas, pois o governo do estado através da Assessoria de Imprensa, divulgou nota informando que as quatros vítimas haviam sido resgatadas e duas encaminhadas ao Hospital do Juruá, fazendo entender que o resgate tinha acontecido com auxílio da força de segurança, porém os dois chegaram sozinhos, segundo Cíntia, e os quatros bombeiros enviados na missão, até à meia noite estariam a caminho do Porto do rio Croa.

Segundo a empresária, as autoridades de segurança faltaram com a verdade e que os sobreviventes graves ainda não receberam assistência, pois não haviam conseguido chegar a cidade.

Ainda na tarde de domingo, 08, a Agência Acre,  divulgou matéria confirmando o resgate, mas, até meia noite as duas crianças,  os pais e o piloto não haviam chegado ao Porto do Croa, em Cruzeiro do Sul, onde são aguardados por técnicos do DSEI.

Oficialmente nem o DSEI ou CASAI falaram sobre o acidente, apenas uma pessoa identificada por Miguel Washing afirmou que no momento oportuno a SESAI se pronunciaria sobre o caso.

Reprodução Rede Social

Secretário de Segurança e Comando do Corpo de Bombeiros confirmam resgate

Exército Brasileiro é acionado para auxiliar retirada de mecânico da mata

Em um relatório formal o Comando do Corpo de Bombeiros Militar, comunica ao Secretário de Segurança todo o trabalho realizado durante resgate das vítimas da queda do avião.

De acordo com o relatório na aeronave foram resgatados: o piloto, mecânico, técnico de enfermagem, esposo, esposa e seus dois filhos (gêmeos de 1ano e 4 meses).
As crianças estão com pneumonia e foram trazidas com seus pais e entregues à equipe do SAMU e da Saúde Indígena que aguardava no Porto do Croa. Os mesmos foram levados ao Hospital do Juruá.

Mecânico permanece no local do acidente sendo assistido pelos bombeiros

O mecânico não conseguia caminhar e reclamava de dores na região lombar, permanecendo no local do acidente juntamente com dois bombeiros. Seu deslocamento será realizado pela manhã com o reforço da guarnição.
A guarnição efetuou o corte de parte da aeronave para retirar o mecânico e colocá-lo na maca.

“No deslocamento de ida, a equipe encontrou o piloto e o técnico de enfermagem que já haviam saído da floresta e vieram pedir ajuda. Os mesmos estavam em bom estado de saúde, porém, foram até o Hospital do Juruá para avaliações” afirmou o Bombeiro.

Características da região:
Terreno alagadiço e chavascal. Primeiro percurso feito de barco (cerca de 15min), em seguida adentrou-se à floresta, onde a guarnição fez o percurso de cerca de 4 km na ida em 2h20.
Na volta o trajeto foi realizado em 5h20

Guarnição: 1° Ten Josadac, Cb Ricardo, Cb Dárisson e Cb Érlisson
(Os dois últimos permanecem com o mecânico no local).

Nesse momento está sendo feito contato com o Exército Brasileiro (61° BIS) para prestar apoio com militares na composição da guarnição que irá resgatar a última vítima.

Em matéria,  divulgada na Agência do governo, Secretaria de Comunicação confirma resgate.

 

Corpo de Bombeiros resgata vítimas de acidente com helicóptero no município de Cruzeiro do Sul

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.276 outros assinantes

ÚLTIMAS