16 maio 2022 6:35
16 maio 2022 6:35

Do pré-sal às bombas: g1 entrou na maior refinaria de petróleo do Brasil e mostra curiosidades da produção de combustíveis

Replan fica em Paulínia, interior de SP, e é responsável por 20% do petróleo refinado no Brasil. Planta da Petrobrás faz 50 anos nesta quinta (12), no momento em que derivados figuram como 'vilões' da inflação no país.

Por Redação Ecos da notícia

No momento em que o país vive sucessivas altas nos preços do diesel e da gasolina, o g1 entrou na Replan, maior refinaria de petróleo do Brasil, para mostrar como funciona a produção dos itens que têm figurado como “vilões” da inflação no país em 2022.

Peças gigantescas, roupas especiais, fornos de até 1.300ºC, dutos de quase mil quilômetros, ligando a unidade a cidades de diferentes regiões do país… Reunimos estas e outras curiosidades do processo desde a extração no pré-sal até a chegada do produtos aos consumidores.

A Replan fica em Paulínia, cidade localizada a 122km da capital paulista, e produz 20% do petróleo refinado no Brasil, abastecendo nove estados da federação.

A planta, que completa 50 anos de existência nesta quinta-feira (12), é a maior da Petrobras em capacidade de processamento de petróleo.

Grande, mas quanto?

 

A área total da refinaria, exatos 9.125.000 m², é equivalente a 1.200 campos de futebol. O tamanho equivale a 6,5% da área total da cidade de Paulínia, que tem 139.332 km², onde a refinaria se localiza.

São 17 unidades de produção ao todo, sendo que a primeira, de destilação, está em operação até hoje. Uma nova unidade vai ser construída, e prevê a geração de 6 mil empregos, diretos e indiretos.

O diesel é o carro-chefe, com 37.000m³ produzidos por dia, o suficiente para abastecer 74 mil ônibus com tanques de 500 litros.

Refinaria da Petrobras, Replan está localizada em Paulínia — Foto: Agência Petrobras.

Quanto tempo leva para produzir o combustível contando desde a extração do petróleo?

 

Segundo o gerente geral da Replan, Rogério Daisson, não se fala em semanas, mas, sim, em dias quando o assunto é o período necessário para produção de um combustível. Em média, menos de sete dias. Veja o passo a passo até o petróleo chegar na Replan:

  • O petróleo é extraído das bacias do pré-sal a uma profundidade de aproximadamente 7 mil metros.
  • É colocado em navios, que são direcionados para os terminais portuários.
  • O terminal do Porto de São Sebastião é o que destina parte do petróleo extraído à Replan.
  • O petróleo é retirado dos navios, colocado em tanques e bombeado em dutos para o terminal de Guararema, que é intermediário, e a próxima parada é a Replan.
  • É descarregado em uma espécie de “torneira” gigante.
  • Em seguida, é canalizado para a unidade de destilação, a primeira a processar o petróleo quando ele chega na refinaria.
Replan, a maior refinaria de petróleo da Petrobras, fica em Paulínia (SP) — Foto: Júlio César Costa/g1.

O preço do combustível em Paulínia é menor?

 

O processo de refino do petróleo entrega os produtos que saem da Replan com um preço estabelecido pela Petrobras, mas os custos variam por conta da logística de distribuição e distanciamento das cidades.

Como a Replan está em Paulínia, o preço da gasolina para os motoristas na bomba, por exemplo, também tende a ser mais baixo do que em outras cidades do estado de São Paulo, mais distantes.

No início deste mês, cidades da região de Campinas chegavam a cobrar R$ 6,957 pelo litro, caso de Amparo, enquanto Paulínia vendia nos postos a R$ 6,798.

Fonte/ G1

 

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.199 outros assinantes

ÚLTIMAS