24 maio 2022 1:14
24 maio 2022 1:14

Crimes transfronteiriços: Sejusp prepara força-tarefa para atuar na região do Baixo Acre

Por ASCOM

Diante dos bons resultados que estão sendo obtidos com a atuação da força-tarefa no Alto Acre, desde o dia 5 de abril, apontando expressiva queda no índice de violência naquela região, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) irá deflagrar, nos próximos dias, mais uma nova força-tarefa no interior do estado. Desta vez, para atuação na Região do Baixo Acre. O anúncio foi feito pelo diretor operacional da Pasta, coronel Ulysses Araújo, durante coletiva de imprensa, na manhã desta segunda-feira, 2.

“Estamos obtendo um resultado positivo, no que diz respeito à diminuição de violência, principalmente no que concerne a questão de homicídio na região do Alto Acre, por essa força-tarefa, que é composta por todos os órgãos do Sistema Integrado da Segurança Pública, e a ideia do nosso secretário Paulo Cézar é que a gente venha agora atuar também no Baixo Acre, tendo como foco principal os crimes de roubo de veículos na região”, disse o diretor da Sejusp e coordenador da força-tarefa.


Ulysses adiantou que, na próxima sexta-feira, 6, a Sejusp estará inaugurando o cerco eletrônico na região do Baixo Acre, “que também vai ajudar muito na questão”. O coronel revelou que, ainda em fase de testes, a ferramenta já entregou resultado. “Tivemos um roubo de uma caminhonete no bairro Rosa Linda (Rio Branco), neste domingo, 1, e, imediatamente, foi acionado o 190. Então, o Centro Integrado de Comando e Controle já passou toda informação necessária e a lançou dentro do sistema. Minutos após, esse veículo passou pelo cerco eletrônico e já foi automaticamente identificado. Quando o sinal de alerta chegou, informamos à guarnição mais próxima da Polícia Militar e à Polícia Rodoviária Federal, que também estava na área, e, nessa operação conjunta, a caminhonete foi recuperada em menos de 2 horas”.

Outro fator preponderante para os bons resultados já alcançados pela força-tarefa no Alto Acre, segundo a cúpula da Segurança Pública acreana, é o uso de aeronaves nas operações policiais.

Nesse sentido, o coordenador do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer), tenente-coronel Samir Freitas, revelou que sua equipe já contabilizou pelo menos 20 horas de voo na região do Alto Acre, atuando, principalmente, nos municípios de Epitaciolândia e Brasiléia, “onde realiza patrulhamento aéreo, direcionado às áreas de maiores conflitos, auxiliando as operações que ocorrem simultaneamente no solo”.

Via: Acrenews

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.224 outros assinantes

ÚLTIMAS