3 julho 2022 7:51
3 julho 2022 7:51

Com Tebet na terceira via, Bolsonaro pode exigir candidatura ao GDF com a sua cara

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Depois que João Doria jogou a toalha na disputa presidencial, muita gente passou a apostar e analisar as consequências nos estados. No DF, com o fortalecimento da candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência da República, o governador Ibaneis Rocha (MDB) não poderá fazer campanha aberta pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro, como se aventou, embora sua base seja quase toda bolsonarista. Surge aí uma possibilidade de candidatura ao governo da base de Bolsonaro.

Empoderadas
No meio político, fala-se numa chapa totalmente feminina no DF com partidos da base bolsonarista. Teria Flávia Arruda (PL) ao governo, Celina Leão (PP) de vice e Damares Alves (Republicanos), ao Senado. No trio, a única que torce a favor dessa frente é Damares.

Acordo pode definir chapa

Um acordo fechado ontem no gabinete do senador José Antônio Reguffe (UB-DF) sinalizou uma possível chapa para as próximas eleições. União Brasil, Podemos, Cidadania, PSC e Novo firmaram o compromisso de caminharem juntos nas eleições deste ano. Para que esse alinhamento ocorra, a chapa deve ser com Reguffe na cabeça da chapa, concorrendo ao Palácio do Buriti; a deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF), concorrendo como vice; e o advogado Paulo Roque (Novo) na disputa ao Senado. Mas nada está fechado. Reguffe tem conversado também com o PSB e gostaria de ter um nome do partido na chapa, para dar um viés mais a centro-esquerda. Em nota, os partidos que se uniram ontem ressaltaram que o acordo eleitoral está baseado “em princípios e valores éticos, sempre buscando o melhor para o desenvolvimento econômico e social do Distrito Federal”.

Dois passos para trás
O senador Izalci Lucas (PSDB) teve duas notícias ruins ontem para seu projeto de candidatura ao GDF. João Doria, sua aposta e aliado do PSDB, saiu do jogo eleitoral e houve um avanço na casinha das negociações em torno de uma chapa liderada por Reguffe, com partidos de direita.

Largada para a política
Depois de participar das inserções do PSD, ao lado da estátua do bisavô Juscelino Kubitscheck, André Octávio Kubitschek estreou no fim de semana em um evento de apoiadores políticos. O filho caçula do empresário Paulo Octávio e de Anna Christina Kubitschek se prepara para disputar a eleição. Ele participou de um café da manhã para mais de uma centena de tradicionais apoiadoras do pai, no Kubitschek Plaza Hotel. PO perguntou aos presentes se o André deveria ser pré-candidato a distrital ou federal, e a plateia ficou dividida.

Festa da OAB/DF
A Seccional do Distrito Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/DF) completa 62 anos, com uma comemoração no Cine Brasília, nesta quarta-feira. A programação conta com concerto da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Cláudio Santoro e com a presença de autoridades e integrantes das diretorias de gestões passadas.

Audiência pública vai debater projeto que cria advocacia dativa
Por iniciativa do deputado distrital Fábio Félix (PSol), será realizada hoje na Câmara Legislativa uma audiência pública para debater projeto que cria a figura do defensor dativo, um advogado que atuará na defesa de réus que não têm condições de pagar uma defesa. Os custos com os advogados são arcados com recursos públicos. O projeto foi encaminhado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) por sugestão do presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva Júnior. A solenidade de envio da proposta virou uma festa da advocacia. Fábio Félix diz que recebeu várias reclamações de defensores públicos. “Temos uma preocupação grande com o enfraquecimento da Defensoria Pública. Em alguns estados, isto tem sido utilizado pra enfraquecer a Defensoria Pública. E mais a nomeação de dativos enfraquece um senso mais geral de justiça. Defensores em todo o processo do início ao fim. Dativos atuam e ganham por ato processual”, diz o distrital.

Aniversário na Catedral
Pré-candidata a deputada federal pelo PL, a ex-secretária de Justiça do DF Marcela Passamani comemora o aniversário no próximo sábado com uma missa de ação de graças na Catedral Metropolitana de Brasília.

Advogado lança romance sobre eleições fictícias
O advogado Max Telesca lança, na próxima semana, o livro 2047: A revolução dos dementes. Uma paródia da campanha deste ano. Na ficção, o jornalista Alex Tedesco coordena a candidatura de Cairo Góes à Presidência da República contra Lair Montanaro, em tempos de pandemia com a doença rened-47, a luta pela vacina e a eleição presidencial próxima disputada pelos candidatos: Lucas, Lair Montanaro, Servius Mórus e Cairo Góes. O lançamento do livro será em 31 de maio, a partir de 19h, no restaurante Fuego, na Asa Sul.

Só papos

“Saio da disputa à presidência com o coração ferido, mas com a alma leve. Seguirei como observador
sereno do meu país”
Ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB)

“Comunico que estou abrindo mão do cinturão dos pesos médios do UFC. Boa tarde a todos”
Presidente Jair Bolsonaro, em tom de ironia, após a retirada da pré-candidatura de João Doria

Coluna Eixo Capital, por Ana Maria Campos

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.749 outros assinantes

ÚLTIMAS