23 maio 2022 10:54
23 maio 2022 10:54

Audiência marcada para maio vai debater acordo em caso de jovem que dirigiu sem CNH e matou dentista no AC

MP denunciou Gabrielly Lima por homicídio culposo na direção de veículo e propôs acordo para extinguir punição. Audiência foi marcada para o próximo dia 26 por videoconferência.

Por G1ACRE

A Justiça marcou para o próximo dia 26 de maio a audiência de acordo de não persecução penal ou suspensão condicional do processo contra a jovem Gabrielly Lima Mourão, de 19 anos. Ela foi denunciada por atropelar e matar a dentista Maria Josilayne Ferreira Duarte, de 24 anos, no dia 29 de setembro do ano passado.

Ao denunciar a jovem por homicídio culposo na direção de veículo automotor, qualificado por não possuir carteira de habilitação, o Ministério Público do Acre (MP-AC) admitiu a possibilidade que seja celebrado um acordo de não persecução penal. O acordo, se aceito, substitui o processo criminal por uma reparação de danos e retira a punição penal.

O g1 tentou ouvir a defesa de Grabrielly, mas não obteve retorno até última atualização desta publicação.

A vítima ia encontrar o noivo, Heverton Neri, quando foi atropelada e morta após a jovem Gabrielly perder o controle do veículo que dirigia na Estrada da Floresta, em Rio Branco. (Veja o acidente no vídeo abaixo).

Gabrielly foi presa em flagrante, mas liberada após pagar R$ 2,2 mil de fiança. Segundo o processo, ela se manteve calada durante o interrogatório.

Gabrielly Lima Mourão foi denunciada por homicídio culposo após atropelar e matar motociclista no Acre — Foto: Arquivo

Laudo pericial

O laudo pericial tem 30 páginas, com 20 fotos e três croquis do local do acidente. O documento, assinado pelo perito criminal Marcos Silva, aponta que o carro de Gabrielly estava a uma velocidade de 72,70 quilômetros por hora no momento da colisão. Já a moto de Josilayne estava a 55,44 km/h

As análises técnico-científicas permitem ao perito fazer as seguintes considerações:

•  O carro transitava em velocidade superior a máxima permitida para o sentindo de circulação em questão, que é de 50 km/h.
•  A motocicleta transitava em velocidade inferior a máxima permitida para o sentido de circulação em questão, que era de 60 km/h.
•  Não foram constatados vestígios de marcas de frenagem ou que indicassem reação para evitar a ocorrência por parte dos condutores.

 

Vídeo mostra acidente que matou dentista em Rio Branco

Em novembro do ano passado, o g1 informou que o pai da dentista Maria Josilayne Ferreira Duarte vai atuar como assistente de acusação no processo judicial, que tramita na 1ª Vara Criminal de Rio Branco. Marcelo Penteado Duarte teve o pedido aceito pelo juiz Danniel Gustavo da Silva, mas a função vai ser exercida pelos três advogados dele.

Na época, a avó de Josilayne, Eudenice Ferreira de Andrade, que foi quem criou a jovem e a chama de filha, disse que a família não tinha conhecimento de que o pai biológico dela tinha solicitado ser assistente de acusação e, muito menos, que a Justiça tinha aceitado o pedido.

Nas imagens que mostram a avenida a uma certa distância, é possível ver que pelo menos quatro veículos passam pelo local e logo depois o carro aparece em alta velocidade na via e bate contra a motocicleta conduzida pela dentista. É possível ver que a moto é arremessada de forma violenta para trás.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.225 outros assinantes

ÚLTIMAS