5 julho 2022 11:05
5 julho 2022 11:05

Advogada diz que Ícaro Pinto, se não for condenado pela morte de Jonhliane Paiva, “vai matar de novo”

Prossegue o debate entre acusação e defesa no terceiro e último dia de julgamento no Tribunal do Júri Popular

Por Tião Maia, da Redação do Ecos da Notícia

- Publicidade -

Prossegue, na tarde desta quinta-feira, 19, no terceiro dia de julgamento dos acusados pela morte da comerciária Jonhliane Paiva, os debates entre acusação e a defesa. A última a falar, a poucos instantes, foi a advogada Gicielle Rodrigues, contratada pela família da vítima como assistente de acusação.

“Querem desvincular a participação dos réus. Daqui a pouco vão dizer que a Jonhliane que era a culpada”, disse a advogada, ironizando seus colegas responsáveis pela defesa de Ícaro José Pinto e Alan Lima.

Um dos advogados dos dois réus, na sessão e ontem, chegou a dizer seus clientes só foram presos graças ao clamor causado pela imprensa em relação ao caso. “A imprensa não veste toga”, disse o advogado, a pretexto de criticar os jornalistas, “Não eram jornalistas que estavam fazendo rachas com seus automóveis de luxo naquela avenida”, respondeu o promotor Efraim Mendonza.

De acordo com a advogada Gicielle Rodrigues, “daqui a pouco vão dizer que a Jonhliane estava errada por estar na frente do Ícaro, tentando desvincular a participação dos réus no crime”.

A jurista fez questão de enfatizar que o discurso de Ícaro, alegando arrependimento, não é verdadeiro. “O que ele relatou em seu depoimento, não passa de tese da sua defesa. A pessoa que não muda sua conduta, é um colecionador de traumas. Se ele não foi parado, ele vai matar de novo, que Deus nos proteja, amanhã pode ser eu”,a firmou.

Gicielle também comentou que Alan faltou com a verdade. “O réu disse que não estava na festa, em depoimento na delegacia, e aqui confessou estar. Ele disse que foi mal instruído pelo advogado. Ele [advogado] nem aqui está mais, pois faleceu em decorrência da covid-19. Como vou dá credibilidade ao que ele falou”, concluiu a advogada.

O julgamento deve ser encerrado no final da tarde e no início da noite deve sair o veredicto dos sete jurados. A expectativa é pela condenação dos réus.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.801 outros assinantes

ÚLTIMAS