13 agosto 2022 7:49
13 agosto 2022 7:49

Acontence entre 23 a 25 de maio, a Conferência Estadual da Educação no Acre

Teve início a IV Conferência Estadual de educação no Acre. A cerimônia de abertura aconteceu no Teatro Universitário da Universidade Federal do Acre (Ufac), em Rio Branco.

Por Redação Ecos da notícia

- Publicidade -

O encontro é promovido pelo Fórum Estadual de Educação e cumpre a etapa regional, antecedendo a IV Conferência Nacional de Educação (Conae 2022), que este ano tem como tema “Inclusão, equidade e qualidades: compromisso com o futuro da educação brasileira”, cuja realização está agendada para o período de 23 a 25 de novembro, em Brasília.

Mesa de honra da IV Conferência Estadual de Educação do Acre. Foto: Mardilson Gomes/SEE

A ação reúne diversos educadores, representantes de entidades educacionais e da sociedade civil e é responsável por construir propostas considerando os aspectos regionais do Acre, com um foco nos avanços, desafios, consolidação e fortalecimento dos processos democráticos das políticas educacionais. A programação é composta por palestras e plenárias que se estenderão até esta quarta-feira, 25.

Durante a abertura do evento, o presidente do Fórum Estadual de Educação do Acre, o secretário de Estado de Educação, Aberson Carvalho, antecipou a importância da conferência para a educação acreana: “Aqui começa a construção da educação no pós-pandemia”.

O titular da SEE, Aberson Carvalho, discursou no evento. Foto: Mardilson Gomes/SEE

Atualmente, o Fórum Estadual de Educação do Acre é composto por 28 instituições, entre elas a Secretaria de Estado de Educação, Cultura e Esportes (SEE), o Conselho Estadual de Educação, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) do Acre e o Ministério Público, entre outras.

Além de avaliar como se deu a implementação do Plano Nacional de Educação (PNE) atual, dos planos estaduais e municipais, a conferência tem o objetivo de discutir novas políticas públicas para a educação do estado e chamar a sociedade brasileira para elaboração e aprovação do novo PNE, que estará em vigor pelos próximos dez anos e que será constituído na Conae 2022.

Ainda em seu discurso, o secretário de Educação ressaltou a importância da elaboração de propostas viáveis e objetivas que de fato contribuam com a realidade da educação brasileira.

“A educação chegou a um momento crucial. Durante a pandemia, nós, professores, precisamos nos reinventar em um curto espaço de tempo, no entanto, o que a pandemia nos mostrou foi o que sempre existiu: as fragilidades da educação no Brasil”, observou Aberson.

O que disseram as autoridades presentes na conferência

 

“Que aqui possamos discutir políticas públicas de fato e levar nossos anseios para o Conselho Nacional.”

Professor Amarisio Saraiva, presidente da Undime – Seccional Acre

“Sabemos que temos muitos desafios a vencer. Mas acredito que, com boa vontade e empenho de todos que estão nos postos de comando das políticas públicas de educação do Acre, venceremos e conseguiremos avançar.”

Promotor Ricardo de Carvalho, representante do Ministério Público do Estado (MPAC)/Promotoria Especializada de Defesa da Educação de Rio Branco

“Neste momento, talvez essa seja uma das conferências mais desafiadoras que a geração já teve, pois estamos saindo de um período de dois anos que muito comprometeu o ensino.”

Professora Maria Lucilene de Melo, representante do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Acre

“É uma alegria imensa sediar a IV Conferência Estadual de Educação aqui na Ufac. Quando se fala em inclusão, equidade e qualidade, nós temos lutado muito aqui na universidade por essas ações e pelos estudantes neste período de retomada.”

Professora Guida Aquino, reitora da Ufac

“Esta conferência é salutar, pois precisamos levar para a etapa nacional contribuições valiosas na área de educação.”

Nabiha Bestene Koury, secretária municipal de Educação de Rio Branco

“Temos uma geração de órfãos da pandemia e temos que pensar em que tipo de política pública e assistência vamos oferecer. Vamos ter que olhar com carinho extra para essas pessoas nas nossas escolas.”

Deputado Daniel Zen, representante da Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa do Estado do Acre

“O ensino rural deve ser fortalecido, pois quem alimenta a cidade é o campo.”

Professora Iris Célia Cabanellas, presidente do Conselho Estadual de Educação.

Fonte/ Agência de notícias do Acre

 

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS