26 maio 2022 12:44
26 maio 2022 12:44

Rio Branco encerra março com 141,3 milímetros de chuva a mais do que o previsto para o mês

Esperado para o mês era 290 milímetros de chuva e choveu 431,3 mm, de acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, tenente-coronel Cláudio Falcão.

Por G1 Ac

A capital acreana, Rio Branco, encerrou o mês de março com 141,3 milímetros a mais de chuva do que era esperado para o período, que era de 431,3 mm. O esperado para o mês era 290 mm.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil Municipal, tenente-coronel Cláudio Falcão, no mês de março sempre há um grande volume de chuvas. “Como é sempre esperado, tivemos chuvas acima da média, um total de 431,3 milímetros”, disse.

Com esse volume de chuvas, a capital acreana ultrapassou as cotas de alerta (13,50 metros) e transbordo (14 metros).

Ao todo, a cheia desabrigou 25 famílias com 91 pessoas, que ficaram em três abrigos públicos, e desalojou outras 12 famílias com 37 pessoas.

O Rio Acre na capital chegou à cota de 12,28 metros, nesta quarta-feira (6), na medição das 18 horas, e está com 1,22 metro abaixo da cota de alerta (13,50m). Com a vazante, os bairros atingidos pela cheia começaram a passar por limpeza para que as mais de 120 pessoas que estão desabrigadas e desalojadas comecem a voltar para casa. Foram entregues 40 kits de limpeza e outros 40 de higiene.

Segundo o coordenador, a expectativa é de que o rio continue vazando porque as previsões apontam uma escassez de chuvas nas próximas semanas.

“Dessa forma, não tem condições climáticas para que o rio volte a subir. Verificamos toda bacia do Rio Acre e, nesta quarta, apresentou decréscimo em todos os locais e também o Riozinho do Rola, que nos preocupa, está com 72 horas de vazante e dessa maneira vai permanecer”, acrescentou.

Volta para casa

A dona de casa Marlúcia Kaxinawá começou, nesta quarta (6), retirar a lama e sujeira de dentro de casa após as águas do Rio Acre baixarem na capital. A indígena mora no bairro Base, um dos primeiros afetados pela enchente. No local onde ela vive há várias famílias sendo mais 17 pessoas, entre elas 12 crianças.

Além da família de Marlúcia, outras 10 foram retiradas de casa no bairro Base e levadas para abrigos públicos em Rio Branco, conforme a Defesa Civil Municipal. O órgão autorizou os moradores a iniciaram a limpeza das residências nesta terça, mas o retorno será feito apenas na quinta (7).

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.265 outros assinantes

ÚLTIMAS