17 maio 2022 1:03
17 maio 2022 1:03

Putin diz que ataque à Ucrânia ocorreu porque “não tinha opção”

Presidente da Rússia afirmou ainda que objetivos são “claros e nobres”. Governo russo segue chamando a guerra de “operação militar especial”

Por Redação Ecos da Notícia

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse, nesta terça-feira (12/4), que “não tinha opção” a não ser realizar ataques em território ucraniano. O governo russo segue chamando a guerra de “operação militar especial”.

Segundo agências de notícias russas, Putin afirmou ainda que os objetivos da guerra são “claros e nobres” e enfatizou que tropas russas vão alcançar todos os seus objetivos na Ucrânia.

Por um lado, estamos ajudando e salvando pessoas e, por outro, estamos simplesmente tomando medidas para garantir a segurança da própria Rússia”, disse Putin. “Está claro que não tivemos escolha. Foi a decisão certa.”

As declarações ocorreram em um dos poucos pronunciamentos feitos pelo líder russo desde o início da guerra na Ucrânia. Ele discursou em uma cerimônia de premiação do Cosmódromo de Vostochny, um centro espacial no leste do país.

Sobre as sanções de países ocidentais a Moscou, Putin afirmou que as tentativas de isolar seu país iriam falhar e citou o êxito do programa espacial da extinta União Soviética na Guerra Fria como prova de que a Rússia pode, segundo ele, conquistar “saltos espetaculares em condições duras”.

Acordo distante

As negociações para um acordo de paz estão estagnadas desde que a Ucrânia acusou a Rússia de executar um massacre em Bucha, cidade próxima a Kiev.

O governo russo quer “dobrar ou talvez até triplicar” a presença do Exército russo na região separatista pró-Rússia de Donbass, onde ficam Donetsk e Lugansk. Uma nova etapa no conflito se avizinha.

A Organização Mundial do Comércio (OMC) alerta que a guerra na Ucrânia reduzirá pela metade o crescimento do comércio global. A taxa ficará entre 2,4% e 3%. A projeção anterior, divulgada em outubro de 2021, era de 4,7%.

O embate entre russos e ucranianos também diminuirá o crescimento do PIB global, que é a soma de todas as riquezas produzidas. O índice pode encolher até 1,3 ponto percentual e fechar o ano entre 3,1% e 3,7%.

Fonte: Metrópoles

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.197 outros assinantes

ÚLTIMAS