20 maio 2022 9:09
20 maio 2022 9:09

Preço médio do gás de cozinha volta a subir no país

Botijão de 13 quilos chega a R$ 113,50 no Brasil e está 32,77% mais caro do que há 12 meses; preço do gás sobe em todas as regiões

Por Redação Ecos da Notícia

O preço médio do gás de cozinha subiu 0,23% na semana de 24 a 30 de abril no país. A variação representa um aumento de 26 centavos, que não deverão afetar o bolso do brasileiro isoladamente. Contudo, a queda nos preços, esperada pelos brasileiros, não aconteceu.

A saber, a Petrobras reduziu em 5,58% o preço em reais por metro cúbico do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o famoso gás de cozinha. O reajuste ocorreu em 9 de abril, mas o reflexo dessa queda não chegou aos consumidores. De lá pra cá, o botijão de gás ficou apenas quatro centavos mais barato no país.

A propósito, o preço médio nacional do gás de cozinha foi de R$ 113,50 nesta semana. De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que divulgou os dados neste sábado (30), o botijão acumula forte alta de 32,77% em 12 meses.

Nesta atualização, o gás de cozinha ficou mais caro em todas as regiões do país: Sudeste (+0,49%), Sul (+0,07%), Nordeste (+0,07%), Norte (+0,04%) e Centro-Oeste (+0,02%). Contudo, como as variações foram bastante tímidas, o valor do botijão não subiu muito.

Além disso, a ANP revelou que o preço do gás subiu em 15 das 27 Unidades da Federação (UFs). Os avanços mais expressivos vieram de São Paulo (+0,99%), Bahia (+0,72%), Amazonas (+0,68%), Distrito Federal (+0,66%) e Santa Catarina (+0,65%). Em contrapartida, as quedas mais intensas foram registradas em Amapá (-0,88%) e Pernambuco (-0,63%).

Ranking nacional do preço dos botijões
Nesta semana, o preço do botijão vendido no Rio de Janeiro seguiu como o mais barato do Brasil, custando R$ 100,985. Aliás, o botijão de 13 quilos no estado fluminense foi o mais barato do país em todas as semanas de 2022.

Na sequência, ficaram: Pernambuco (R$ 103,218), Espírito Santo (R$ 107,122), Sergipe (R$ 107,302), Bahia (R$ 107,843), Distrito Federal (R$ 107,874) e Alagoas (R$ 108,597).

Por outro lado, o botijão mais caro do país foi o de Mato Grosso (R$ 134,581). Em seguida, ficaram: Rondônia (R$ 133,377), Acre (R$ 130,026), Roraima (R$ 125,083), Amapá (R$ 124,889) e Tocantins (R$ 123,730) .

Entre as regiões do país, o Norte seguiu na liderança nacional, com o botijão de 13 quilos registrando um valor médio de R$ 123,092. Em seguida ficou o Centro-Oeste, onde o preço chegou a R$ 120,900. O Sul completa o top três, com o botijão de gás custando R$ 115,583.

Dessa forma, os menores preços foram os comercializados no Nordeste (R$ 111,646) e no Sudeste (R$ 110,944), únicas regiões com valores inferiores à média nacional.

Por fim, vale ressaltar que o levantamento da ANP mostra os preços médios de revenda do país, mas também os preços de paridade de importação nos postos. Em suma, o valor no Porto de Santos subiu 2,17% na semana, enquanto avançou 2,05% no Porto de Suape.

Por TVFOCO

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.224 outros assinantes

ÚLTIMAS