19 maio 2022 10:14
19 maio 2022 10:14

Não era apenas um ex “comissionado”: homem preso com droga em Cruzeiro do Sul se passava por “policial civil”

De homem de confiança da segurança à traficante de drogas preso.

Por Tião Maia, Redação Ecos da Notícia

Durante mais de 7 anos, Wallace Paiva, de 38 anos, também conhecido pelos apelidos de “Leitão”  e “Bacorote”  foi homem de confiança da cúpula do sistema de segurança do estado e se aproveitava disso para cometer crimes.

Divulgação: Polícia Civil – Acre

A ficha criminal de Wallace Paiva é mais extensa do que se imagina e o próprio muito mais perigoso do que registrou o release  informações do serviço de comunicação da Polícia Civil ao noticiar sua prisão, ocorrida na ultima quarta-feira, 20, transportando mais de 23 quilos de cocaína.

Divulgação: Ascom Polícia Civil

Ele não é apenas um “ex-comissionado” do Governo, como são definidos as pessoas que ocupam cargos de confiança na administração pública, conforme noticiado: trata-se de um homem que se passava por policial civil e é suspeito de uma série de outros crimes além do tráfico de drogas.

Wallace Paiva, que foi identificado pela Policia Civil apenas pelas iniciais, conforme a lei que trata de abuso de autoridade, de 38 anos de idade, foi preso à altura do Seringal Liberdade, 200 quilômetros distante da sede do município de Cruzeiro do Sul, na BR-364, dirigindo o veículo no qual transportava a cocaína, levantando suspeitas de que esta não seria a primeira vez que ele cometeria este tipo de crime.

Foto: Reprodução Rede Social

A suspeita é que, confiando nas boas relações que mantinha dentro da Polícia Civil, ele achava que poderia fazer o tráfico sem levantar suspeitas. As tais boas relações do acusado com a Polícia Civil se deram a partir do fato de, durante sete anos, ter sido contratado pela Polícia Civil, ainda ligada à Secretaria de Segurança Pública, a partir de uma empresa privada.

Reprodução: Rede Social

Nesse tempo, ele se aproximou muito dos delegados dirigentes da Polícia Civil ao ponto de passar de oficie-boy para a condição de motorista e homem de confiança da direção geral do órgão. Veio assim até o final do ano de 2018, quando mudou o Governo e a atual administração de Gladson Cameli não o reaproveitou e tampouco o reconduziu às funções que ele exercia anteriormente.

E nem poderia: antes de sua prisão por tráfico de drogas, os setores de inteligência da Polícia Civil, sob nova administração, tinha informações de que o acusado era um bandido que se disfarçava muito bem entre a própria Polícia. Era, na verdade, um homem avançado do crime no coração do sistema de segurança estadual.

Mas sua casa caiu quando ele foi a Cruzeiro do Sul para uma remessa de droga à Capital. Desde que chegou a cidade passou a ser monitorado e, enfim, foi pego em flagrante: a droga que ele transportava foi apreendida após trabalho investigativo da Policia Civil.

A Polícia Civil, por meio do Núcleo Draco/Denarc, o prendeu na BR-364, próximo a Comunidade Liberdade a aproximadamente 200 km de Cruzeiro do Sul. A Polícia Civil interceptou o veículo modelo Gol. Agora, o homem que se passava por agente de Polícia Civil e homem de confiança da cúpula do sistema e segurança estadual está recolhido a uma das celas do presídio “Manuel Nery”, em Cruzeiro do Sul.,

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.221 outros assinantes

ÚLTIMAS