24 maio 2022 8:18
24 maio 2022 8:18

Marina Silva alerta que o Brasil votou a ter fome e que 27 milhões de brasileiros já não têm o que comer

“Quem tem fome não consegue trabalhar, não consegue estudar e não tem dignidade”, diz ex-senadora, afirmando que ela própria não tinha o que comer com sua família em seringal do Acre

Por Tião Maia, Da Redação do Ecos da Notícia

 

A ex-senadora e ex-ministra Marina Silva, que estaria propensa a disputar um mandato de deputada federal pelo PSOL de São Paulo, voltou a falar dos tempos em que vivia em situação de extrema pobreza num seringal dos arredores de Rio Branco, no Acre. Ela contou uma experiência inesquecível, que foi sua família reunida numa mesa improvisada para se alimentar de uma farofa de apenas um ovo de galinha – e olhe que eram várias crianças, entre ela, Marina, e os pais.

 

“Eu perguntei aos meus pais se eles não iriam querer e a resposta foi que eles não estavam com fome. Depois eu vim saber que eles já estavam fazia vários dias sem comer e preferiram continuar assim para deixar aquela farofa para os filhos pequenos”, contou.

 

A ex-senadora fez a declaração para exemplificar que, dentre os políticos em atividades no Brasil, ela é quem mais sente de fato o que é a fome.

 

E, para ela, sob o governo de Jair Bolsonaro, “o Brasil voltou a ter fome e 27 milhões voltaram para linha da pobreza, conforme levantamento da FGV (Fundação Getúlio Vargas)”.

Segundo Marina Silva, “quem tem fome não consegue estudar, quem tem fome não consegue trabalhar, quem tem fome não tem dignidade! Em 1999 fui uma das senadoras que participou da comissão da fome, que fez o raio X do quadro da fome no Brasil, estudo importante que embasou projetos como a Comissão Mista Especial de Erradicação da Pobreza. Não é um discurso, é uma vida!”, afirmou.

Foto: Reprodução

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.228 outros assinantes

ÚLTIMAS