20 maio 2022 4:35
20 maio 2022 4:35

Maior promessa do Cruzeiro vira as costas para Ronaldo Fenômeno. E assina com o Athletico Paranaense

O 'dono do Cruzeiro' tentou segurar Vitor Roque, garoto de 17 anos, que ganhava apenas R$ 12 mil, e multa para o exterior de R$ 1,5 bilhão. Mas não conseguiu. Ele foi para o Athletico. Renderá 'apenas' R$ 12 milhões

Por Redação Ecos da Notícia

Ronaldo não só se acostumou com o apelido.

Ele age como se o mundo tivesse de tratá-lo com a reverência de ‘Fenômeno’, substantivo que, graças ao seu talento, na Itália virou adjetivo.

Aos 45 anos, ele ainda continua carismático, midiático, poderoso. E bilionário.

Para seguir no futebol, atividade que lhe trouxe dinheiro, fama, prestígio, visibilidade e casamentos, orientado por financistas amigos, decidiu investir no controle de clubes. Comprou o pequeno Valladollid, da Espanha. E depois, soube que teria condições de virar dono de 90% do Cruzeiro, devedor de mais de R$ 1 bilhão.

Negócio interessante, porque, como foi revelado, ele teria de investir ‘apenas’ R$ 50 milhões do seu bolso e os outros prometidos R$ 350 milhões viriam do próprio clube, em mudanças radicais na administração e, principalmente, no futebol.

Ele exigiu que a Toca da Raposa 1, uma das melhores concentrações da América do Sul, fosse garantia que o Conselho do Cruzeiro permitiria as mudanças que quer fazer sejam feitas. A Toca 2, que foi deixada de lado pelo endividado clube, também deverá garantia. Mais pelo terreno do que pelas obras.

Ronaldo conseguiu a aprovação do Conselho para tudo o que quis. E a confirmação da compra da SAF deve ser feita até o final deste mês.

Desde o final de dezembro de 2021, ele fez o que quis. Reformulou o elenco, pressionou para o clube desfazer contratos com jogadores já acertados como Jaílson. Vanderlei Luxemburgo, que foi seu treinador no Real Madrid e na Seleção, foi dispensado, mesmo apalavrado, sem a menor consideração. Exatamente como fez com o maior ídolo recente do clube, o goleiro Fábio, também com a promessa do presidente de ficar mais um ano, para atingir os mil jogos pelo clube. Ronaldo queria que ele atuasse apenas no Mineiro, para que o clube faturasse em algumas despedidas do jogador. E adeus. Fábio disse não a Ronaldo.

Só o ‘Fenômeno’ está descobrindo que seu carisma apenas não basta no mundo real do futebol brasileiro.

E acaba de ser desprezado por um garoto de 17 anos.

A história começou mal e acabou pior.

Roque Vitor era a grande esperança do América. Foi para o Cruzeiro, com 14 anos. Em uma ‘peneira’

Vitor Roque era uma das revelações da base do América. A imprensa mineira desvendou a maneira como ele surgiu no Cruzeiro. De acordo com o jornal o Estado de Minas Gerais, a administração do ex-presidente Wagner Pires de Sá gastou R$ 1,45 milhão para ter o jovem atacante, em 2019, ainda com 14 anos.

Para burlar a lei, que impede transações com menores de idade, o Cruzeiro teria pago R$ 953 mil para o pai do atleta. Sua ‘função’, olheiro. E encaminhou, de acordo com a publicação, mais R$ 500 mil ao empresário André Cury.

O jogador não decepcionou. Se mostrou um grande talento na base. E, no dia 25 de maio de 2021, assinou contrato de quatro anos com o Cruzeiro. A direção fez questão de divulgar que a multa era de 300 milhões de euros, cerca de utópicos R$ 1,5 bilhão. Foi uma maneira de afastar clubes europeus.

Só que optou por pagar salários de R$ 12 mil a Vitor Roque. O que tornou a multa baixa para um jogador com tanto potencial. Para clubes brasileiros, o valor é decidido em cima do salário, como explicou o presidente do Cruzeiro, Sérgio Rodrigues, em um grupo de amigos no whatsapp.

“Qualquer um que entende de lei desportiva brasileira e trabalhista de jogador de futebol sabe o que é. Multa nacional não existe estipulação. Internacional você coloca o que quiser. Nacional é com base no salário. Você não pode chegar para um menino de 16 anos (idade no momento da renovação, em 2021) e fazer um salário altíssimo, fora da curva”, tentou justificar.

A multa de Vitor Roque ficou baixa, diante da expectativa: R$ 24 milhões.

Ronaldo ficou possesso ao saber que poderia perder muito dinheiro com a saída do atacante. Ele esperava ganhar muito com o atleta que tem grande qualidade. Clubes do Sul estavam assediando o seu empresário, André Cury.

O Internacional foi o primeiro a chegar, mas o Athletico Paranaense foi mais efetivo. E ofereceu um grande aumento ao atacante e contrato de cinco anos. Além, lógico, de pagar R$ 24 milhões pela multa. Para piorar, o Cruzeiro só tem 50% dos direitos do jogador, ou seja, R$ 12 milhões. 30% seguem do América e 20% do próprio atacante.

Roque Vitor era muito elogiado por Ronaldo. Ele via a chance de ganhar dinheiro com o jogador
CRUZEIRO

O possível ‘dono do Cruzeiro’ tratou de conversar com Cury e com o jogador.

Teria oferecido salários de R$ 200 mil.

Mas não conseguiu demovê-los da ideia de o atleta ir atuar no Paraná.

Vitor Roque, que chegou a cortar o cabelo no estilo ‘Cascão’, que Ronaldo usou na Copa de 2002, para desviar o foco das fortes dores que sentia no joelho direito, já está em Curitiba.

Deve assinar o contrato ainda hoje. O Athletico tem pressa para regularizá-lo. E que possa disputar a Libertadores da América.

A contratação foi articulada por Mario Celso Petraglia, homem forte do clube paranaense, que demitiu ontem o treinador Alberto Valentim, depois da goleada que o time sofreu para o São Paulo.

O clima no Cruzeiro, que já era péssimo, depois da derrota na estreia da Série B, por 2 a 0, para o Bahia, está muito pior.

A saída de Vitor Roque é frustrante.

O carisma de Ronaldo fracassou.

Não foi páreo para o dinheiro oferecido por Petraglia.

Uma dolorida lição para o Fenômeno..

Por R7

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.222 outros assinantes

ÚLTIMAS