23 maio 2022 11:54
23 maio 2022 11:54

Justiça autoriza exumação de crianças que morreram carbonizadas em casa

Por Redação Ecos da Notícia

A intenção da polícia é mostra a materialidade do crime, já que os fragmentos coletados nos restos mortais de duas das três crianças que morreram queimadas durante o incêndio não suficientes. Em outras palavras, a Polícia Civil que saber de quem é cada cadáver.

Além disso, as análises realizadas nos restos mortais, como os dentes de leite, supostamente pertencentes a Caio e Diogo Evangelista, não revelaram a presença de DNA viável para o estabelecimento do vínculo genético com o material de referência fornecido pela mãe, Jociane Evangelista.

O pedido para a exumação dos cadáveres dos irmãos Diogo, de 4 anos, e Caio Evangelista Monteiro, de 2 anos, foi autorizado pela Justiça do Acre. Agora caberá ao delegado Igor Brito marca da data da exumação.


Jociane Evangelista Monteiro

As duas crianças e a bebê Vitória Sófia, de apenas 8 meses de vida, morreram em 19 de dezembro de 2020 em um imóvel localizado no Portal da Amazônia, região do Calafate. Os irmãos tinham sido deixados trancados em casa pela mãe, Jociane Evangelista Monteiro.

Quando o incêndio teve início, vizinhos ainda tentaram salvar as vítimas, mas o fogo alastrou rapidamente e em pouco tempo destruiu o imóvel. Na época, a jovem foi presa, mas atualmente responde o processo em liberdade.

Jociane passou a se ré pelo crime de abandono de incapaz por três vezes com resultado de agravante morte.

Fonte: Acrenews

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.223 outros assinantes

ÚLTIMAS