22 maio 2022 4:38
22 maio 2022 4:38

Identificado suspeito de espancar e ameaçar adolescente de 14 anos

Identificado como Victor de Sales Batista, 27, o suspeito de agredir o jovem deve comparecer à 11ª DP, da região, para prestar depoimento sobre o caso nesta segunda-feira (25/4)

Por Redação Ecos da Notícia

O homem que espancou um adolescente, 14 anos, em uma quadra de esportes do Núcleo Bandeirante, no sábado (23/4), foi identificado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), na tarde desta segunda-feira (25/4). Victor de Sales Batista, 27, deve comparecer à 11ª DP, da região, para prestar depoimento sobre o ocorrido.


Victor de Sales Batista, 27 anos, é acusado de espancar jovem, de 14, no Núcleo Bandeirante, na tarde de sábado (23/4)
Reprodução/Redes socais

Logo depois, será oficializado o encaminhamento do caso ao Poder Judiciário para julgamento do acusado. Até a publicação desta reportagem, o suspeito não havia chegado à unidade policial. Em depoimento prestado na 11ª Delegacia de Polícia (Núcleo Bandeirante), o adolescente, 14 anos, contou à Polícia Civil que o agressor o havia ameaçado outras vezes e sempre falava que “não ia com sua cara”. A ocorrência foi registrada como lesão corporal, injúria, ameaça e crimes praticados contra criança e adolescente.

Mãe pede justiça

Quero que a justiça seja feita“. Essa é a frase de protesto da cuidadora de idosos Vera, 44 anos, mãe do adolescente, de 14, espancado pelo vizinho Victor de Sales Batista, 27, em uma quadra de esportes do Núcleo Bandeirante, na tarde de sábado (23/4).

Em em entrevista ao Correio nesta segunda-feira (25/4), a moradora da região pede seriedade com a investigação do caso que envolve o menor de idade. Uma semana antes, Vera, que não quis informar o sobrenome, conta que o vizinho xingou e ameaçou o filho dela. “Ele estava xingando meu menino porque estava incomodando, dizendo que o menino fica assoviando“, relata.

Em seguida, ela ouviu do vizinho uma ameaça de morte contra o filho. “Se você não matar ele, quem vai matar ele sou eu, dizendo que não tem medo de polícia”, relembra. Vera diz que ficou a marca do sapato nas costas do filho. “O meu menino é uma criança normal, que gosta de brincar”, defende a mãe do adolescente.

Fonte: Correio Braziliense

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.227 outros assinantes

ÚLTIMAS