8 maio 2022 6:22
8 maio 2022 6:22

Garis encontram gato vivo dentro de saco de lixo e imagens revoltam: ‘Que covardia’

Por Redação Ecos da Notícia

Garis que trabalhavam no bairro Vista do Sol, na região Noroeste de Belo Horizonte, se revoltaram ao encontrar um gato vivo dentro de um saco de lixo. Um deles gravou um vídeo e as imagens, publicadas ontem (25), viralizaram. O registro mostra o desespero do gato ao ser libertado. Maus-tratos é crime previsto por lei e, desde março deste ano, a multa para quem comete esse tipo de covardia está mais cara em Belo Horizonte. Segundo a Polícia Militar, nenhum registro de ocorrência foi feito sobre o caso.

O flagra de crueldade foi feito pelo gari Gabriel Silva, 22, enquanto fazia coleta com outros colegas de profissão. “Olha que covardia. A gente coletando lixo no bairro Vista do Sol, e olhem para vocês verem, o que está dentro do lixo. É uma covardia, uma sacanagem! Olha o que está dentro do lixo enrolado”.

Nesse momento, enquanto o jovem filma, outro gari abre o lixo e o gato aparece. O felino de cor branca com manchas pretas estava em meio a diversos itens descartados dentro de um saco. “Olha como está o estado do bicho! Ele não está aguentando nem correr”, diz o profissional enquanto filma o bichinho e ele corre desesperado, cambaleando. O vídeo já possui mais de 600 comentários e 6 mil curtidas.

Que maldade! Coração até dói”, disse uma pessoa nos comentários da publicação. “Misericórdia gente! Não se pode chamar de ser humano isso aí não! Tadinho do gato”, escreveu outra pessoa. “Que os culpados por tamanha covardia sejam punidos! Parabéns aos trabalhadores pelo lindo gesto”, comentou um terceiro.

Lei Sansão

Em setembro de 2020, uma alteração na Lei 9.605/1998 fez com que a prática de abuso, maus-tratos, ferimentos e mutilações a animais domésticos, especificamente cães e gatos, passasse a ter pena de reclusão de 2 a 5 anos, com aumento de pena nos casos de morte do animal.

A norma ficou conhecida por Lei Sansão, em homenagem ao cão pitbull que, cruelmente, teve as patas traseiras decepadas, em julho do mesmo ano, na cidade de Confins, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Multas mais caras

No dia 2 de março deste ano, o então prefeito Alexandre Kalil (PSD) sancionou uma lei que aumenta em até 1.900% as multas aplicadas aos donos de animais que não cumprirem a legislação municipal que trata do controle da população de cães e gatos em Belo Horizonte. O objetivo da lei, segundo os autores, é evitar a prática de maus-tratos.

Agora, o tutor que não der condições adequadas de alojamento, alimentação, saúde, higiene e bem-estar está sujeito a uma multa de R$ 500, que anteriormente era de R$ 100. O mesmo vale para que não se responsabilizar corretamente do despejo de dejetos dos animais.

Fonte: METRÓPOLES/BHAZ

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.131 outros assinantes

ÚLTIMAS