21 maio 2022 5:15
21 maio 2022 5:15

EM FALTA: Pacientes internadas na maternidade estão comprando medicamentos a pedido de médicos

Por Redação Ecos da Notícia

A equipe da redação do site Ecos da Notícia vem recebendo constantes denúncias pela falta de medicação nas unidades de saúde da capital. Na Maternidade Bárbara Heliodora, por exemplo, pacientes estão recebendo receitas para remédios como Simeticona e Buscopan.

“Estou internada há dias e só vejo o descaso com a gente. Os médicos estão nos dando receitas para comprar medição que deveria ter aqui“, relata uma paciente, que prefere não se identificar.

Outro caso na unidade, é uma paciente do interior que, após administração de um medicamento perdeu o movimento das pernas. Um médico neurologista passou no seu leito para fazer avaliação, mas até o momento, a mulher não recuperou os movimentos.

Nossa equipe entrou em contato com a gerente-geral da maternidade, Laura Pontes, que nos informou que quando não tem o remédio é feita a substituição do medicamento que faça o mesmo efeito. Além disso, ela frisou que essa parte de medicação e aquisição de equipamentos é de competência da Secretaria de Saúde e que o órgão tem feito tudo que está ao seu alcance.

Em nota, publicada no dia 7 de abril e assinada pela Chefe do Departamento de Assistência Farmacêutica, Thisiane Oliveira, a Sesacre explica a falta de dipirona no estado. Sobre as outras medicações pedidas a pacientes internados, não tivemos retorno.

Segue a nota na íntegra:

Sobre o fornecimento de Dipirona no estado

A Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre), por meio do Departamento de Assistência Farmacêutica, sobre o fornecimento irregular de Dipirona no estado, esclarece:

A problemática vivida com o referido medicamento no país acarretou um pedido de cancelamento do contrato de fornecimento do mesmo, devido à falta de matéria prima do ativo dipirona sódica, tendo impactos negativos no fornecimento da rede do sistema único de saúde (SUS).

Sendo assim, estima-se que haverá irregularidade no abastecimento da Dipirona injetável e demais apresentações, conforme informações dos fabricantes, bem como da imprensa nacional.

Ainda, apesar de tratativas com a indústria produtora, a mesma informou que ainda está sendo realizada a distribuição de forma fracionada do medicamento, para que seja possível atender todos os clientes, não havendo a garantia da regularidade desse fornecimento para o Estado do Acre.

Por fim, a Sesacre se coloca à disposição para mais esclarecimentos, primando pela veracidade e transparência dos fatos.

Thisiane Oliveira
Chefe do Departamento de Assistência Farmacêutica

Sobre a paciente que, após administração de medicação ficou sem o movimento das pernas, nossa equipe aguarda o retorno da gerente da maternidade.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.228 outros assinantes

ÚLTIMAS