16 maio 2022 5:22
16 maio 2022 5:22

Casal é preso por manter idosa de 82 anos e mulher de 55 presas em cárcere privado por cerca de 8 anos

Vítimas são irmã e mãe da mulher presa nesta quinta-feira (28). Segundo a polícia, elas eram mantidas em um local sem as condições básicas para viver e não tinham alimentação. Caso ocorreu em São João da Barra.

Por G1 — Norte Fluminense

Uma mulher de 50 anos e o marido dela, de 51 anos, foram presos por manter duas mulheres em cárcere privado por cerca de 8 anos em São João da Barra, no Norte Fluminense. A prisão foi nesta quinta-feira (28) em Grussaí.

As vítimas de 55 e 82 anos são, respectivamente, irmã e mãe da mulher presa. De acordo com a polícia elas eram mantidas no ambiente insalubre há anos.

Segundo a Polícia Civil, as vítimas não tinham condições básicas de sobrevivência, não tinham higiene nem alimentação e estavam escabiose, doença parasitária mais conhecida como sarna.

O homem preso já tinha antecedentes criminais. Ele e a mulher foram autuados por cárcere privado qualificado, abandono de idoso, maus-tratos de idoso e apropriação de pensão de idoso.

Os presos serão encaminhados para audiência de custódia, nesta sexta-feira (29).

Ainda segundo a Polícia Civil, a filha presa administrava o dinheiro que a mãe recebia. A idosa tem problemas de baixa visão e é acamada.

Pia de local onde mãe e filha eram mantidas em cárcere privado por anos em São João da Barra — Foto: Divulgação/Polícia Civil

As vítimas resgatadas estão recebendo auxílio da Prefeitura, que deve dar abrigo e auxílio a ambas.

A Secretaria Municipal de Assistência Social informou que foi acionada pela Polícia Militar. Uma equipe do CREAS foi ao local e constatou os maus tratos e a situação insalubre e sub-humana. As idosas foram encaminhadas para a unidade de saúde do município para avaliação médica que identificou um quadro de desidratação e desnutrição. Assim que receberem alta médica, elas serão encaminhadas para o equipamento de proteção imediata para mulheres vítimas de São João da Barra.

O CREAS disse que seguirá acompanhando o caso e irá encaminhar a denúncia para o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro.

Local onde idosa e filha eram mantidas em cárcere privado era insalubre em São João da Barra — Foto: Divulgação/Polícia Civil

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.191 outros assinantes

ÚLTIMAS