23 maio 2022 9:26
23 maio 2022 9:26

Adolescente morre após ficar 4h30 esperando atendimento em ambulância; video

Por Uol Notícias

Um adolescente de 16 anos morreu na madrugada de hoje, depois de aguardar mais de quatro horas atendimento dentro de uma ambulância em Vila Velha (ES). Os médicos teriam se negado a atender o paciente que veio a óbito na porta do Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba).

O estudante Kevinn Belo Tomé da Silva começou a passar mal com fortes dores no peito e dificuldade para respirar na última quarta-feira (27). Ele deu entrada no Pronto Atendimento em Cachoeiro de Itapemirim onde morava. O caso se agravou nos últimos dias.

“Os médicos disseram que ele estava muito grave e que estavam tentando a internação dele para um hospital de Vitória. Saiu a internação na sexta e de noite, ele foi entubado às 23h30 e saímos às pressas. Chegamos no hospital 00h30 e começou o absurdo que fizeram com a gente”, contou a prima do jovem, Maria Eduarda Belo.

Ao chegar na porta do hospital os médicos informaram que não poderiam receber Kevinn, mas não deram justificativa. Foram apresentados os documentos da liberação da vaga, mas mesmo assim os profissionais não o transferiram da ambulância para a internação na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

O desespero foi relatado através de um vídeo gravado por um parente revoltado com a situação. Ele mostra o menino dentro da maca na ambulância, um enfermeiro ao lado e a mãe chorando dizendo ao filho que ele não iria morrer. Médicos e enfermeiros do lado de fora estavam parados olhando toda a cena.(Veja vídeo)

 

O adolescente em suas últimas palavras disse que estava com medo da morte, mas acabou vindo a óbito minutos depois. “Seria natural aceitar que meu primo foi atendido, fizeram o que pode para ajudar e ele morrer. Essas pessoas nem tentaram salvar meu primo. É negligência médica. Omissão de socorro, é um absurdo o que sofremos”, disse Maria Eduarda.

A família registrou um boletim de ocorrência e de acordo com a Polícia Civil, as investigações ficarão a cargo da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa de Vila Velha.

Hospital afasta médicas

Em nota, a direção do Hospital Estadual Infantil e Maternidade Alzir Bernardino Alves (Himaba) lamenta profundamente o falecimento do adolescente Kevinn e informou que registrou ocorrência policial contra o que considera flagrante negligência médica por parte dos profissionais plantonistas. Destacou também que as duas médicas foram afastadas de suas funções.

O hospital afirmou que na próxima segunda-feira fará uma representação junto ao Conselho Regional de Medicina para que a conduta das profissionais envolvidas seja devidamente avaliada. E reafirmou que o Himaba estava preparado para receber o paciente, com disponibilidade de leito, profissionais e equipamentos necessários ao atendimento.

Ainda segundo a nota, o hospital disse que garantirá toda assistência necessária à família de Kevinn.

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.223 outros assinantes

ÚLTIMAS