21 maio 2022 8:59
21 maio 2022 8:59

PF prende cacique e servidor da Funai por receberem propina para facilitar entrada de garimpeiros em terra indígena da região

Análise de celulares levou policiais descobrirem esquema

Por Redação Ecos da Notícia

A Polícia Federal em conjunto com o Ibama deflagrou, no fim da tarde de ontem (domingo, 20), a “Operação Ato Reflexo”, para desarticular uma associação criminosa para cometimento de crimes ambientais e crimes contra a administração pública envolvendo um servidor da Funai, uma liderança indígena e garimpeiros ilegais.

Durante ações de fiscalização em uma terra indígena localizada entre os municípios de Juína e Aripuanã, ambos em Mato Grosso, foram apreendidos dois celulares. Após a análise dos aparelhos, foi constatado que um servidor da Funai trabalhando como “agente duplo”, utilizando sua função pública para repassar, previamente, informações a alguns garimpeiros sobre a realização de operações de crimes ambientais realizadas por policiais federais e o Ibama , e cobrando para dar tal informação. Também foi confirmada a participação de uma liderança indígena que recebia 20% do ouro extraído da Terra Indígena.

Foram cumpridos os mandados de prisão expedidos pela Vara Cível e Criminal de Juína em desfavor da liderança indígena e do servidor da Funai. O proprietário de máquinas a quem foi transmitida a informação de que haveria operação policial dirigida aos garimpos até o momento encontra-se foragido.

As investigações terão continuidade para identificar os indivíduos envolvidos nas demais práticas criminosas investigadas.

Fonte: Imagem ilustrativa
Autor: Da redação

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.228 outros assinantes

ÚLTIMAS