23 maio 2022 9:08
23 maio 2022 9:08

Em vídeo, delegado explica como funciona o “Golpe do WhatsApp Falso”

Por Dry Alves, da Redação Ecos da Notícia

 

Dando sequência a série de materiais sobre crimes de internet, hoje falaremos sobre o “Golpe do “WhatsApp Falso”. No vídeo, o delegado de Polícia Civil, Nilton Boscaro, explica como os criminosos agem e orienta como evitar cair nesse tipo de golpe.

Boscaro explica ainda, que os golpistas colhem informações do seu parente ou amigo, seja em sites, ou em redes sociais – as redes sociais falam muito de nós – ou ainda, através de vazamento de informações, como, infelizmente, vem acontecendo dia-a-dia. Então escolher uma imagem desse parente ou amigo, compra um chip e cadastra no WhatsApp com dados falsos.

Após essa ação, e de posse dos contatos do seu parente ou familiar, faz contato com a vítima e diz que trocou de número de telefone e pede um valor emprestado, sob a desculpa de que está com problemas na conta, que o limite está estourado, que ultrapassou o limite do saque, ou qualquer outra desculpa e pede uma quantia emprestada.

Foi o que aconteceu com a mãe de Anderson Souza, 40 anos. “Entraram em contato com minha mãe se passando por mim. Tinha minha foto e ela não desconfiou que não fosse. Quando pediram uma quantia emprestada ela até estranhou, mas imaginou que se ‘eu’ estava pedindo é porque precisava. Só não fez a transferência, pois meu irmão chegou e ela comentou com ele, que me ligou e confirmou que tudo não passava de um golpe”, conta.

Por isso, o delegado orienta que antes de repassar seja por transferência bancária ou PIX de qualquer quantia é importante checar os dados bancários. Ele ressalta ainda que você deve evitar colocar dados pessoais nas redes sociais, como por exemplo o número de telefone, se o seu perfil da rede social for público, evite marcar parentes e amigos, jamais faça empréstimos solicitados apenas por mensagem de texto, ainda mais aqueles solicitados em caráter de urgência. Além de, se possível, fazer uma chamada por vídeo ou mesmo por áudio para certificar que é o seu parente ou amigo quem está pedindo o dinheiro emprestado e não acredite em eventuais desculpas de que a pessoa não pode falar naquele momento por meio de chamada de vídeo ou áudio.

Caso se torne vítima desse tipo de golpe entre em contato imediatamente com seu banco e do destinatário. Faça contato com o seu parente ou amigo e avise que estão utilizando a imagem dele para a prática de golpe, sugerindo que ele divulgue tal informação nas redes sociais e aplicativos de mensagem, como o WhatsApp, Telegram, Messenger, Direct, etc, em especial nos grupos, para informar o maior número de pessoas. Divulgue nesses canais de comunicação que estão utilizando a imagem do seu amigo para aplicarem golpes, ajude para que outras pessoas não sejam vítimas, tire print do diálogo mantido com o golpista, anote o número de telefone, o dia, a hora e o local em que estava quando conversou com o golpista e procure uma Delegacia de Polícia Civil, apresente todas essas informações e documentos, em especial os prints do diálogo, o comprovante de depósito, transferência, PIX ou pagamento do boleto e registre um Boletim de Ocorrência. Não esqueça de levar o aparelho celular utilizado para o diálogo com o golpista.

Veja o vídeo:

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.223 outros assinantes

ÚLTIMAS