16 maio 2022 9:46
16 maio 2022 9:46

A guerra que leva inocentes

Por Dry Alves, da Redação Ecos da Notícia

 

Desde que foi anunciado que as facções teriam dado trégua ao acordo de paz, que haviam selado, Rio Branco se transformou em um verdadeiro terror.

Todos os dias nos deparamos com homicídio ou tentativa dele. Não se escolhe idade, cor ou classe social. A pessoa pode simplesmente estar no lugar errado, na hora errada.

Prova disso é o caso do jovem Ygor Santos, morto no conjunto Cabreúva, bairro Floresta Sul, na noite desta segunda-feira, 28.

Ygor havia ido deixar a tia no bairro em uma moto sem placa, o que teria lhe dado o título de olheiro. Sem chances de se defender, o jogador foi alvejado a tiros. Sem ficha criminal, entrou pras estatísticas de mais um jovem negro morto na periferia de Rio Branco.

URGENTE: homem é morto a tiros no conjunto Cabreúva

Em um áudio, o professor de Ygor lamenta sua morte. “Esse menino era um dos melhores alunos que eu tinha, cara super gente boa. A gente criou uma relação de amizade, porque a gente jogava futsal. Então, além de professor, a gente jogava junto treinava junto. Dói, cara, vê uma cena dessa dói pra caramba”, lamenta o professor que não teve a identidade revelada.

Nas redes sociais, amigos lamentam a forma brutal como o jovem teve a vida ceifada.

Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais
Foto: Reprodução/Redes Sociais

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.190 outros assinantes

ÚLTIMAS