5 julho 2022 6:02
5 julho 2022 6:02

Profissionais de saúde recebem capacitação sobre desospitalização segura

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A humanização no tratamento dos pacientes é uma tendência cada vez mais consolidada entre as unidades de saúde do país. Com isso, outras iniciativas de atendimento ganham cada vez mais espaço por apresentarem esse e também outros benefícios para a promoção da saúde. Uma dessas alternativas é a desospitalização.

O assunto foi discutido na tarde desta terça-feira, 15, entre profissionais do Pronto-Socorro de Rio Branco, no auditório da unidade, com o intuito de capacitar, tirar dúvidas e reforçar as ações do programa Melhor em Casa, promovido pela Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).


Entre os participantes estavam técnicos de enfermagem, enfermeiros e assistentes sociais. Foto: Odair Leal/ Secom

“A capacitação dos profissionais é primordial para a melhoria da qualidade da prestação de serviços em nossa unidade. Pela rotatividade das equipes, é preciso sempre estar reciclando assuntos como esses, contribuindo com o conhecimento e preparando os servidores para melhor entender como podem e devem atuar”, destacou Marília Carvalho, coordenadora da Rede de Urgência e Emergência do Estado.

O programa Melhor em Casa atende atualmente 48 pacientes acamados que possuem sequelas neurológicas de alta complexidade e que precisam de ventilação mecânica ou traqueostomia. É composto por equipes multidisciplinares que acompanham o paciente desde a desospitalização até o tratamento em domicílio, com visitas e atendimentos regulares.


A capacitação foi realizada no auditório da sede do Pronto Socorro de Rio de Branco. Foto: Odair Leal/Secom

A desospitalização, quando feita de forma segura, traz diversos benefícios que impactam positivamente no tratamento e melhora o fluxo de atendimento dentro das unidades de saúde. Com a adoção do procedimento, há menor risco de complicações, como infecções; gera-se aproximação do paciente à rotina familiar; liberam-se os leitos para quem realmente precisa, e, claro ocasiona-se menos desperdício de recursos.

“Queremos mostrar aos profissionais de que forma podemos alinhar expectativas da unidade com o serviço que de fato podemos oferecer. Vão sair daqui sabendo identificar pacientes aptos ao processo, para onde encaminhar solicitações e principalmente tirar dúvidas, para trabalharem com mais segurança”, explicou Jomara Martins, palestrante e coordenadora do programa Melhor em Casa.

Galeria de Imagens:

Fonte: Agência do Acre

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.797 outros assinantes

ÚLTIMAS