5 julho 2022 2:35
5 julho 2022 2:35

Presidente da Ucrânia liberta presos com experiência em combate para lutar em guerra

Por Da Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, decidiu libertar prisioneiros que tenham experiência em combate para lutarem na guerra contra a Rússia. O anúncio foi feito nesta segunda-feira (28). As informações são do Poder 360.

Segundo o presidente, trata-se de uma escolha moral “difícil, mas necessária” para a defesa do país.

“Qualquer um que pode se juntar à luta contra os invasores deve o fazer. Assim, uma decisão foi tomada — uma que não foi fácil do ponto de vista moral, mas útil do ponto de vista de nossa proteção”, disse Zelensky em um pronunciamento aos ucranianos.

No ponto de vista da presidência os presos liberados sob custódia serão capazes de compensar suas “culpas” nos pontos mais ameaçados.

“Sob a lei marcial, participantes em hostilidades — ucranianos com experiência real em combate — serão libertados de custódia e serão capazes de compensar suas culpas nos principais pontos da guerra,” disse.

Volodymyr afirmou ainda que todas as sanções para as pessoas que participaram em operações antiterrorismo. “A chave agora é defesa.”

De acordo com o governo ucraniano, 4.500 soldados russos foram mortos desde o início da invasão. O presidente também afirma que 16 crianças ucranianas foram mortas e 45 foram feridas pelo ataque russo.

Esta segunda-feira, marca o quinto dia da guerra entre Rússia e Ucrânia

Até este domingo (27) o Ministério do Interior ucraniano reportou 352 mortes de cidadãos do país. Já a ONU (Organização das Nações Unidas) fala em 102 civis mortos, sendo 7 deles crianças.

Até o momento, representantes da Ucrânia e da Rússia estão em reunião na fronteira de Belarus para tentar chegar a um acordo para o cessar-fogo. Ainda assim, os ataques às principais cidades ucranianas voltaram a acontecer na manhã desta segunda-feira (28).

De acordo com o serviço ucraniano de comunicações especiais, a capital Kiev e Kharkiv estão novamente na mira dos rivais.

“Explosões são ouvidas novamente em Kiev e em Kharkiv. Antes disso, estava calmo na capital ucraniana por várias horas”, informou a agência.

Em Chernihiv, cerca de 150 km a noroeste de Kiev, um míssil atingiu um prédio residencial no centro da cidade. Os 2 andares inferiores do edifício pegaram fogo, de acordo com o serviço estatal de comunicações especiais. Sirenes foram acionadas e a população orientada a procurar abrigo.

Fonte: Yahoo!

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS EM SEU EMAIL

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 146.791 outros assinantes

ÚLTIMAS