17 agosto 2022 10:53
17 agosto 2022 10:53

Justiça dos EUA prende brasileira que participou de invasão ao Capitólio

A brasileira Leticia Vilhena Ferreira, de 32 anos, foi presa acusada de ter participado da invasão ao Capitólio, em janeiro de 2021

Por Redação Ecos da Notícia

- Publicidade -

A Justiça dos Estados Unidos prendeu uma brasileira acusada de ter participado da invasão ao Capitólio em janeiro de 2021, em um ato organizado e executado, segundo o FBI, espécie de Polícia Federal (PF) americana, por apoiadores do ex-presidente Donald Trump, que tentavam reverter o resultado da eleição vencida por Joe Biden.

De acordo com uma matéria deste domingo (20) do jornal “Folha de S.Paulo”, a prisão da mulher foi efetuada nesta semana em Illinois, EUA. Ainda conforme o jornal, a brasileira foi identificada como Leticia Vilhena Ferreira, de 32 anos.

Segundo o FBI, ela teria entrado em um edifício restrito sem autorização e “se envolvido na conduta desordenada que teve como foco impedir a condução de funções oficiais do governo”. Durante as investigações, o FBI teve acesso às conversas da brasileira.

“Você acha que eles vão atrás de todas as pessoas que foram à área do Capitólio?”, disse a mulher um dia depois do fato. Na ocasião, outra pessoa teria dito para ela não ficar triste e se manter preparada. “Estamos todos ferrados. Sim, eles vão para todas essas pessoas”, afirmou a pessoa. “Fui tão irresponsável de andar lá”, respondeu a brasileira.

Presos pela invasão ao Capitólio
Passados um ano da invasão do Capitólio, a brasileira faz parte dos mais de 725 presos e indiciados pelo fato. Segundo o FBI, calcula-se que pelo menos duas mil pessoas estiveram evolvidas no ato.

De acordo com dados da polícia americana, dos indiciados, cerca de 220 são acusados de terem praticado atos violentos como agressões contra os agentes do Capitólio. Conforme o FBI, este não é o caso da brasileira. Isso porque a polícia americana explicou que a mulher aparece em vídeos, mas em nenhum momento aparenta ter participado destes atos violentos contra os oficiais dos Estados Unidos.

Por Brasil 123

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

ÚLTIMAS